sábado, 10 de dezembro de 2016

Felipe Fraga tira pole de Rubinho por 11 milésimos e larga na frente na final

(Foto: Duda Barros)


Líder e vice-líder do campeonato, Felipe Fraga (carro #88 da CRT) e Rubens Barrichello (carro #111 da Full Time) mostraram neste sábado, em Interlagos, que não chegam à grande decisão da Stock Car na briga pelo título por acaso. Protagonistas ao longo da temporada, eles atraíram os holofotes mais uma vez no treino classificatório deste sábado. Em um fim de sessão emocionante, os concorrentes se revezaram na primeira posição. Nos últimos segundos, quem levou a pole foi o jovem de 21 anos, com 1m38s939, apenas 11 milésimos à frente do veterano de 44 anos, que anotou 1m38s950.


Com a pole position, Fraga fica ainda em melhores condições para levar seu primeiro título na principal categoria do automobilismo nacional. Com 282 pontos, ele tem uma vantagem de 37 para Rubinho, campeão da categoria em 2014. Como a etapa final vale pontuação dobrada (60 pontos para o vencedor), o prodígio da CRT precisa apenas de um 12º lugar para levar a taça. Barrichello, por sua vez, precisará passar o adversário e colocar muitos rivais entre os dois. E os pilotos que estão mais próximos do grid são: Valdeno Brito (#77 da TMG), Diego Nunes (#70 da Bassani) e Daniel Serra (#29 da RBR), que completaram o top 5.

O TREINO
O grid da Stock Car possui 29 carros. No qualifying, os pilotos são divididos em quatro grupos de quatro carros, e mais três de três. Os grupos entram na pista na ordem inversa da classificação do campeonato. Ou seja, os primeiros a entrarem em ação são os últimos colocados, enquanto os líderes só entram no fim.

A sessão foi interrompida com bandeira vermelha logo nos primeiros minutos, após Guilherme Salas perder o controle do carro na chicane da subida dos boxes e bater no muro. No segundo grupo a ir para a pista, o argentino Bebu Girolami (#63 da Carlos Alves) anotou 1m39s611 e assumiu a ponta, onde ficou até ser batido por Gabriel Casagrande (#83 da C2), que veio no quarto grupo. 

Quando começaram a entrar os pilotos da metade de cima da tabela, Thiago Camilo (#21 da RCM) pulou para o topo da folha de classificação, com 1m39s338, seguido por Cacá Bueno (#0 da RBR). Na sequência, porém, foi batido por Allam Khodair (#18 da Full Time). Max Wilson (#65 da RC) e Ricardo Maurício (#90 da RC) bem que tentaram, mas não conseguiram superar o Japonês Voador. Um dos destaques da temporada, Diego Nunes (#70 da Bassani) cravou 1m39s212 e surpreendeu a concorrência. 

A emoção ficou guardada para os últimos instantes, quando entrou o último grupo na pista, com os dois postulantes ao título, Rubens Barrichello e Felipe Fraga, acompanhado de Valdeno Brito. Com 1m39s212, Rubinho pulou para segundo. Mas Fraga veio logo a seguir, cravou 1m39s197 e assumiu a primeira posição, empurrando o rival para terceiro. Rubinho deu a réplica com 1m38s950, mas levou a réplica de Fraga, que fez 1m38s939, e ficou com a pole.

Globo Esporte