sábado, 10 de dezembro de 2016

Internacional é acusado de falsificação de documentos em ‘caso Victor Ramos’


(Foto: Reprodução)

Por Nicholas Araujo
Redação Blog do Esporte


Enquanto o Internacional investe suas provas no caso Victor Ramos, jogador do Vitória que, segundo o clube gaúcho, atuou de forma irregular desde que chegou ao time baiano, a CBF já estuda uma outra vertente sobre o caso.


Nessa sexta-feira (9), a Confederação divulgou uma nota de esclarecimento em seu site alegando que a documentação apresentada pelo Inter sobre a irregularidade de Victor Ramos é falsificada e o que o clube está usando de má fé para conseguir levar o caso a julgamento no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Além disso, a CBF protocolou um procedimento que já está nas mãos das autoridades do STJD. 

Confira a nota na íntegra:

“Tendo em vista a matéria veiculada pela imprensa relacionada ao registro do atleta Victor Ramos, do Esporte Clube Vitória, a Confederação Brasileira de Futebol esclarece que arguiu hoje, no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a falsidade de e-mails atribuídos ao Sr. Reynaldo Buzzoni, Diretor de Registro e Transferência da entidade.

Tal documentação, apresentada e juntada aos autos do processo pelo Sport Club Internacional, teve sua autenticidade impugnada por ser desprovida de fé, conforme procedimento hoje protocolado no STJD”.

Protocolo da CBF (Foto: Reprodução)

Outro lado

Para o Inter, a nota da CBF foi “surpreendente” e que no momento o que está em jogo é o futebol em campo e não as discussões de bastidores.

"A nota da CBF foi surpreendente para nós. Nossa ideia não era manifestar-se neste momento, pois o foco está no futebol, mas foi colocada em xeque a reputação do Inter. Levamos mais de 40 dias para tomar a decisão de entrar com o pedido junto ao STJD. Defendemos a autenticidade dos documentos com a maior convicção. Nossa fonte é absolutamente fidedigna e envolvida na transferência do atleta do Vitória. O Inter jamais atuou de má-fé no Tribunal Desportivo. Queremos a elucidação total do caso, ouvindo pessoas e fazendo as análises necessárias. Não queremos que fique nenhuma mácula sobre o Inter e seu departamento jurídico", afirma o advogado do clube gaúcho Daniel Cravo.

Do lado do Vitória, o caso está sendo tratado com delicadeza e poucos estão vindo a público para falar do caso. Em entrevista coletiva, o zagueiro Ramon comentou sobre o caso. 

“Se eu falar que a gente não está acompanhando estaria mentindo. O grupo está vendo isso. Mas quando entra em campo, pensamos só em fazer o nosso trabalho. Agora é focar bastante. Isso serve de motivação para a gente, saber que o clube está tentando tirar uma vaga que a gente vai fazer domingo ser nossa. Pode ter certeza que isso serve de motivação para nós”, disse.

 (Foto: Diego Guichard)