domingo, 11 de dezembro de 2016

Neto pergunta sobre Sul-Americana e quadro de sobreviventes apresenta melhora

Divulgação/Site oficial da Chapecoense

Por Redação Blog do Esporte


Os sobreviventes do acidente com o avião que transportava a Chapecoense para a Colômbia continuam a apresentar quadros otimistas em relação as suas recuperações. Neste sábado (10), um boletim médico atualizou a situação de cada sobrevivente.

O zagueiro Neto mostrou uma grande melhora em seu quadro e foi retirado da ventilação mecânica. No entanto, o jogador perguntou várias vezes para os médicos como foi a partida contra o Atlético Nacional e o que aconteceu com ele durante o jogo para estar com vários ferimentos. 

De acordo com o médico da Chapecoense Carlos Mendonça, a situação ainda é delicada e as informações sobre o acidente não serão reveladas para o atleta neste momento. Uma avaliação psicológica mais detalhada será feita no zagueiro.

O médico Edson Stakonski concedeu uma entrevista coletiva para trazer uma atualização sobre o quadro de saúde de Neto.

"Conseguimos tirar ele da ventilação mecânica. Ele ainda é o paciente de UTI, que precisa de acompanhamento de hora em hora. As próximas 48 horas serão importantes para o Neto. Ele está há nove dias dependendo do ventilador. O pulmão dele precisa aprender a respirar sozinho. O pulmão desarmou. Ele evoluiu bem", disse.

Jackson Follmann

Como informado aqui no Blog, a nova cirurgia para retirada de mais um pedaço da perna amputada foi descartada pela equipe médica. A área não apresenta sinais de infecção e o goleiro permanece com curativo e com necessidade de observação nas próximas horas. A possível nova amputação deverá ser regularizada em Chapecó.

Rafael Henzel

Após sair da UTI, o jornalista apresentou melhora e foi levado para o quarto. Respira sem cateter nasal e suporte de oxigênio. A vinda para o Brasil já é estudada, mas uma tomografia do tórax será feita para avaliar o quadro de saúde do profissional.

Alan Ruschel

Após o vídeo andando no quarto, Alan continua em evolução, se alimenta bem e a infecção está controlada com antibióticos. O transporte para Chapecó já é estudada para os próximos dias.