segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Bernie Ecclestone é demitido da presidência da Fórmula 1

(Foto: Clive Mason/Getty Images)

Por Redação Blog do Esporte


O grande chefão da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, foi demitido do cargo de presidente da categoria. O anúncio foi feito pelo próprio dirigente para a revista alemã Auto Motor und Sport nesta semana. A saída ocorreu após a chegada da Liberty Media ao comando da F-1.

O grupo estadunidense comprou a categoria por 8 bilhões de dólares (cerca de R$ 25,9 bilhões) no final de 2016 e assumiu o comando total da categoria. Com isso, o cargo de Bernie esteve ameaçado nos últimos meses.

"Fui demitido hoje. Vou embora, é oficial. Não lidero mais a empresa, minha posição foi assumida por Chase Carey (presidente do Liberty Media)", afirmou. "Minha nova posição é agora uma expressão americana. Uma espécie de presidente honorário. Assumo esse cargo sem saber o que isso significa", disse.

Ecclestone teve vários cargos em sua passagem pela F-1. Foi chefe de equipe da Brabham, e em 1978, se tornou proprietário dos direitos de transmissão da categoria e chefe-executivo da antiga FOCA (Associação dos Construtores da F-1). Bernie ainda tem cargo no Conselho Mundial da FIA, mas admite que não deve ficar no cargo. "Duvido. Tenho que falar sobre isso apenas com Jean Todt (presidente da FIA)".