sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Corinthians acerta refinanciamento, e custo da Arena pode chegar a R$ 2 bi

(Foto: Marcos Ribolli)


O Corinthians concluiu acordo com a Caixa Econômica Federal para alterar o contrato de financiamento da sua arena. O clube conseguiu alongar o prazo para pagamento, que vencia em 2028, e diminuiu o valor das parcelas mensais. O custo do estádio, porém, pode alcançar R$ 2 bilhões com os juros, segundo o jornal "Estado de S.Paulo". A diretoria nega o valor, mas não revela o novo cálculo.


Agora, em vez de 12 anos, o clube terá 20 anos para quitar o débito com o banco. Já as parcelas mensais cairão de R$ 5,7 milhões para cerca de R$ 3 milhões.

Se confirmado o total de R$ 2 bilhões, o custo da Arena, inaugurada em 2014, terá dobrado. O contrato com a Odebrecht, construtora do estádio, é de R$ 985 milhões. Cartolas alvinegros já admitiam valor de R$ 1,6 bilhão, com juros.

A negociação com a Caixa vinha se arrastando desde abril do ano passado, período em que o Corinthians deixou de pagar a parcela integral – estariam sendo depositados somente os juros do contrato, de acordo com a diretoria.

As alterações são a única solução encontrada pelo Corinthians para conseguir pagar a arena. Além da dívida, são gastos ainda mais de R$ 2 milhões só com a manutenção do estádio.

Globo Esporte