sábado, 14 de janeiro de 2017

Corinthians leva camisa 11 para Drogba em Londres e já admite subir valores

(Foto: Vaughn Ridley/Getty Images/AFP)


Desligado do Corinthians desde a segunda-feira, o ex-superintendente de marketing Gustavo Herbetta se encontra em Londres para tentar concluir o negócio com Didier Drogba. Na bagagem, inclusive, uma camisa corintiana com o número 11 e o nome do centroavante às costas. Além disso, disposição em subir valores para fechar o negócio.


De acordo com pessoas próximas à negociação, a direção do clube está otimista apesar das declarações de Tcherno Seydi ao jornal L'Equipe em que afirma desconhecer contato do Corinthians. Empresários autorizados pelo clube, além do próprio Herbetta, tratam com Tcherno e outros representantes de Drogba há bastante tempo. 

Em coletiva de imprensa neste sábado (14), o diretor de futebol corintiano Flávio Adauto confirmou que o Corinthians já enviou proposta para ter Drogba e que o clube aceitou as exigências do atleta. "O Corinthians encaminhou resposta concordando com exigências que não são tantas com as colocações feitas e enviou documento ao representante do atleta falando ser possível atender as solicitações que se enquadram ao futebol brasileiro", disse 

A proposta foi enviada na última sexta (13), em documento por escrito para assinar com o centroavante marfinense por um ano. Drogba tem 48 horas para responder a carta oficial em que o Corinthians se compromete a atender o que foi pedido pelo jogador. Ainda neste fim de semana, Herbetta se encontra com os agentes do jogador para tentar concluir a operação. 

A maior preocupação do Corinthians diz respeito ao interesse do Olympique de Marseille-FRA pelo retorno de Drogba. O marfinense foi ídolo do clube pelo qual passou em 2004 e alcançou, inclusive, a final da Copa da Uefa. O momento da equipe mais popular da França, porém, não é muito favorável, e Drogba já sinalizou que atuar no Brasil seria uma experiência enriquecedora para ele.
O movimento de corintianos nas redes sociais impressionou o atacante, segundo os dirigentes corintianos, mas também criou um possível obstáculo. Há a impressão de que Didier Drogba pode subir sua pedida para jogar no Corinthians ou solicitar premiações extras por desempenhos alcançados. Nesse caso, o clube admite até pagar mais do que os cerca de R$ 450 mil mensais ofertados na sexta-feira. 

UOL Esporte