quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Pressão, boas defesas e gols no fim marcaram o decampeonato do Corinthians na Copinha

Corinthians vence a Copa SP pela décima vez (Foto: Marcos Ribolli)

Por Nicholas Araujo
São Paulo, SP


O Corinthians é campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. A equipe derrotou o Batatais por 2 a 1 na tarde desta quarta-feira (25), no Estádio do Pacaembu, e chegou ao 10º título na competição responsável por relevar jogadores para os elencos profissionais dos clubes brasileiros.


A vitória não veio de maneira fácil. O time do interior paulista foi valente na defesa e assustou o Corinthians em momentos importantes. Mesmo com o jogo truncado, as chances para os dois lados apareceram, mesmo com o domínio do alvinegro em boa parte do primeiro tempo.

O clube da capital chegou com perigo com Fabrício Oya e Carlinhos, enquanto o Fantasma da Mogiana tentou duas vezes de contra-ataque, que pararam em boas defesas do goleiro Filipe. Do outro lado, Gerson, o “monstro” do Batatais, era seguro em duas defesas.

Gerson foi o paredão do Batatais na Copinha (Foto: Marcello Zambrana/Estadão Conteúdo)

O segundo tempo foi mais movimentado e com as duas equipes perdendo chances de gols. Oya novamente teve a chance em falta, mas isolou a bola. Guedes também pegou belo chute, mas a bola foi por cima. Após a paralisação por conta de sinalizadores, o jogo mudou e desenhou o seu final.

Marquinhos cruzou pelo lado direito e Carlinhos completou de cabeça fazendo 1 a 0. Dois minutos depois, Carlinhos devolveu a gentileza e colocou Marquinhos na cara do gol para ampliar. Nos minutos finais, Douglas Pote apareceu livre, e por cobertura descontou para o Batatais, mas no apito final, o título ficou pela décima vez com o alvinegro do Parque São Jorge.

Corinthians busca ataque no primeiro tempo (Foto: Ale Frata/Estadão Conteúdo)

Na comemoração, festa dos dois lados, e principalmente para o goleiro Gerson, que depois de perder a irmã em um acidente, tinha desistido do futebol. Ao final do jogo, o goleiro valorizou o Corinthians e se orgulha de ter chegado tão longe na Copa São Paulo.

“Perdemos o jogo, mérito do Corinthians. Acho que não tem que ficar triste, porque as condições que nós tínhamos, não tínhamos uniforme pra treinar, não tinha bola, eu não tinha treinador de goleiro, fui ter depois de um tempão. Chegar numa final de Copa São Paulo, em nenhum momento pode ter tristeza. Superação é a palavra exata”, disse.

O goleiro conquistou também a torcida do Timão, que aplaudiu todo o elenco batataense ao final do confronto. Pela primeira vez em 97 anos de história, o Batatais alcançou a final da competição. “Vim parabenizar os torcedores porque sem eles não teria festival. Pelo amor de Deus, que jeito não ficaria orgulhoso de ser segundo lugar na Copinha? Nas condições que tínhamos, chegamos longe”, comentou Gerson.

Por fim, o goleiro do Batatais lembrou da mãe, que acompanhou o jogo no Pacaembu. “Via minha mãe chorando em casa antes, triste, agora eu a encontrei no alambrado, sorrindo, de orelha a orelha, isso é o primeiro lugar na vida, a família. Essa taça é do segundo lugar, mas pra mim é de campeão”, finaliza.

Gerson comemora participação na Copinha ao lado da torcida do Corinthians (Foto: Lucas Stabko)