segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

West Ham e Payet encerram maior polêmica no mercado internacional

(Foto: AFP)

Por Redação Blog do Esporte


Na manhã dessa segunda-feira (30), o West Ham e o Olympique de Marselha entraram em um acordo para a venda do francês Dimitri Payet, após uma grande novela envolvendo o clube inglês e o atleta. O acordo foi firmado em 25 milhões de libras, cerca de R$ 98 milhões.


A história se arrasta desde o começo da temporada nos Hammers. Aparentemente, o motivo da desavença de Payet foi uma discussão com o técnico Slaven Bilic, que dispensou o atleta do time principal e o colocou para treinar em separado. Desde então, Payet se mostrou insatisfeito com o clube e realizou diversas críticas o time em entrevistas para os jornalistas.

A torcida, por outro lado, apoiou o West e protestou durante todos os jogos que Payet esteve em campo. Torcedores chegaram a pisar na camisa do jogador e pediram que o presidente o vendesse o mais rápido possível. Lembrando que Payet veio de uma negociação entre o mesmo Olympique para disputar a Premier League.

O atleta ousou no fim de semana dizendo que se não fosse negociado “quebraria os joelhos” para não precisar entre em campo com a camisa do West Ham. Nessa segunda, no entanto, Payet foi negociado e retorna para Marselha depois de quase dois anos.

Mesmo com a negociação feita, o West Ham não deixou de cutucar Payet pela última vez. O clube divulgou uma nota oficial, com falas do técnico Bilic, sobre a má postura do jogador e sobre sua ida para a França. O treinador disse que ficou “chateado” com a saída e que “nenhum jogador é maior que o clube”. Confira a nota oficial (traduzida do inglês):

"O clube gostaria de registrar a sua decepção sincera de que Dimitri Payet não mostrou o mesmo compromisso e respeito ao West Ham United que o clube e os fãs mostraram a ele, particularmente quando o recompensou com um lucrativo contrato de cinco anos e meio no ano passado.

Gostaria de deixar claro que não temos necessidade financeira de vender nossos melhores jogadores, e que a decisão de deixar Payet estava de acordo com os desejos do gerente e os interesses da unidade do esquadrão. Para ser franco, meu Conselho e eu teríamos preferido que ele tivesse ficado para dar um exemplo a ele, já que nenhum jogador é maior do que o clube. 

Estou confiante de que com a qualidade dos jogadores que trouxemos em janeiro, a equipe será mais forte no final desta janela de transferência do que era no início. 

Agora estamos ansiosos para aproveitar nossa recente corrida com cinco vitórias na liga nos últimos sete jogos e nos concentrar em continuar a nossa subida na tabela da Premier League".

(Foto: Reprodução)