terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Atlético-PR diz que vai buscar reverter proibição da CBF sobre grama artificial

 (Foto: Agência Estado)


A decisão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de proibir campos com grama artificial a partir de 2018 pegou o Atlético-PR de surpresa. Segundo o presidente Luiz Sallim Emed, o clube vai recorrer para tentar reverter a proibição da entidade. Nesta segunda-feira, em congresso técnico realizado no Rio de Janeiro, ficou decidido que nenhum estádio no ano que vem poderá ter campo de grama artificial. Com aprovação da Fifa, a Arena da Baixada conta com o piso artificial desde fevereiro de 2016.


- O Atlético-PR vai buscar (reverter a proibição). Temos um ano para discutir esses assuntos. Não se pode conformar com uma ideia estreita. É uma surpresa. O Atlético-PR não vai aceitar isso porque a grama sintética é homologada, autorizada e aprovada pela Fifa. Não pode, no nosso entendimento, ter uma decisão dessa natureza. O que nos resta é contrapor essa decisão, e eu acho que a gente vai conseguir reverter este tipo de situação - disse em entrevista à rádio Banda B nesta segunda-feira.

Sallim ainda esclareceu que o Furacão não tem vantagens por ter o piso diferenciado. Em 2016, na disputa do Campeonato Brasileiro, o time terminou como o melhor mandante, com 84.21% de aproveitamento dos jogos em casa.

- Não se tira nenhuma vantagem técnica de se jogar no gramado sintético. Isso está comprovado. - completou Sallim.

A proibição foi levantada pelo presidente do Vasco, Eurico Miranda, que chegou a dizer. "Em grama sintética meu time não vai jogar". Os clubes se dividiram, mas a maioria aprovou a ideia de Eurico - 15 votos a favor e cinco contra , com a ressalva para que só passe a valer daqui a dois anos. Em 2017, as equipes poderão fazer um treino na véspera de cada partida na Arena da Baixada.

- Esse ano é uma transição. Está aprovado um período transitório. Isso não impede de chegar no conselho técnico do ano que vem e os clubes reverem isso aí, mas agora foi decidido que para 2018 não será permitido - disse Manoel Flores, diretor de competições da CBF.

O Atlético-PR já disputou 33 jogos oficiais na Baixada com o novo piso. São 23 vitórias, sete empates e três derrotas, com 50 gols marcados e 16 sofridos. Ação pioneira no futebol brasileiro, a grama artificial foi instalada na Arena da Baixada para melhorar as condições de jogo aos jogadores. No início de fevereiro, o clube anunciou que a Fifa renovou o certificado do gramado artificial do estádio até o dia 6 de março de 2018.

Globo Esporte