segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Justiça suspende inquérito de Roberto de Andrade por falsidade ideológica

(Foto: Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians)


A Justiça de São Paulo concedeu habeas corpus que suspende o inquérito que investiga o presidente do Corinthians Roberto de Andrade por falsidade ideológica. O documento foi concedido pelo juiz Sandro Rafael Barbosa Pacheco do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

O TJ-SP publicou a decisão confirmada pelo UOL junto à diretoria do clube paulista.


A decisão judicial vem justamente no dia em que acontece a votação de impeachment do presidente Roberto de Andrade no Conselho Deliberativo do Corinthians.

O inquérito policial por possível falsidade ideológica do presidente é uma das coisas que vinha agravando a situação do presidente junto ao clube.

O inquérito foi aberto por Roberto de Andrade ter assinado uma ata de presidente em data anterior à sua eleição.

Os advogados do presidente do Corinthians Daniel Leon Bialski e Guilherme Pereira Gonzales Ruiz Martins alegaram que "a investigação instaurada contra o presidente do Corinthians tem cunho meramente político com a finalidade de motivar pedido de impeachment contra o então presidente".

Todo o argumento da defesa de Roberto de Andrade para conseguir o habeas corpus foi publicado pelo próprio Tribunal de Justiça.

A defesa ainda diz que "houve erro material na aposição de data no documento contestado, de modo que Roberto de Andrade somente teria assinado a respectiva ata após sua investidura no cargo de presidente, conforme demonstrado, inclusive, na documentação apresentada pelo paciente no inquérito policial".

UOL Esporte