quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Lampard anuncia aposentadoria aos 38 anos: "Novo capítulo na vida"

(Foto: Reprodução/Instagram)


Um dos ícones do futebol inglês na última década e um dos maiores ídolos do Chelsea, Frank Lampard decidiu encerrar sua carreira. O meia anunciou sua aposentadoria nesta quinta-feira, através de um texto em seu perfil no Facebook, no qual afirma que recebeu propostas para seguir atuando, aos 38 anos, mas decidiu dar fim à sua trajetória como jogador profissional, que começou no West Ham, em 1995.


- Depois de 21 anos incríveis, decidi que é a hora certa para encerrar minha carreira como jogador. Mesmo recebendo um animador número de ofertas para continuar jogando em casa e ao redor, aos 38 sinto que é a hora de começar um novo capítulo em minha vida. Estou imensamente orgulhoso dos troféus que conquistei, por representar meu país mais de 100 vezes e marcar mais de 300 gols - escreveu Lampard, que marcou 302 gols em 1019 jogos.

O jogador agradeceu aos seus pais, à esposa Christine, aos dois filhos, Luna e Isla, a todos os profissionais com quem trabalhou e às equipes que defendeu, deixando um parágrafo especial para o Chelsea, a quem se referiu como o time que possui "a maior parte" de seu coração e deu "muitas das melhores memórias".

- Nunca vou me esquecer da oportunidade que me deram e o sucesso que conseguimos alcançar juntos. É impossível agradecer individualmente a todas as pessoas que ajudaram e apoiaram nestes 13 anos. Tudo que posso dizer é que do dia que assinei até agora e à frente, estou eternamente grato a todos por tudo. Os torcedores do Chelsea deram a mim e meus companheiros um apoio incrível. A paixão deles me levou ao meu melhor ano após ano. Eu não poderia ter feito isso sem eles - disse.

Formado nas categorias de base do West Ham, Lampard iniciou sua carreira profissional no próprio clube, mas logo foi emprestado para o Swansea, onde passou uma temporada antes de retornar aos Hammers. Foi em seu clube de origem onde o meia começou a se destacar no futebol inglês, antes de juntar-se ao Chelsea - em uma escolha que mudaria sua carreira definitivamente.

Lampard chegou ao Stamford Bridge em 2001, dois anos antes do milionário russo Roman Abramovich comprar o clube londrino e transformá-lo em uma potencial dentro da Inglaterra e, depois, na Europa. Tendo o meia como um dos pilares da equipe, o Chelsea deu fim a um jejum de 50 anos sem conquistar o Campeonato Inglês, voltando a vencê-lo na temporada 2004/05, sob o comando de José Mourinho.

Aquele foi apenas o primeiro troféu de Frank, que se tornou referência e capitão dos Blues. O meia conquistou mais três troféus da Premier League, quatro da Copa da Inglaterra, três da Copa da Liga Inglesa, dois da Supercopa da Inglaterra, um da Liga Europa e um da Liga dos Campeões - a primeira da história do clube, depois de uma temporada conturbada em 2011/12, encerrada com a histórica vitória nos pênaltis sobre o Bayern de Munique, na Alemanha.

Enquanto se consolidava como um dos maiores nomes da história do Chelsea, Lampard também se tornou um nome importante para a seleção inglesa. Convocado pela primeira vez em 1999, quando ainda estava no West Ham, o meia jogou 106 partidas com a camisa do English Team, marcando 29 gols. Ele disputou três Copas do Mundo pela seleção, sendo titular absoluto em 2006 e 2010. Em 2014, só foi utilizado uma vez no Mundial, contra a Costa Rica - e anunciou a aposentadoria da equipe nacional logo depois da competição, da qual a Inglaterra se despediu ainda na fase de grupos. 

Lampard permaneceu no Chelsea até junho de 2014, quando começou a perder seu espaço no elenco e foi escolhido para um dos astros do New York City, franquia da MLS inaugurada em 2015. A transferência, porém, acabou causando polêmica, uma vez que o meia foi emprestado ao Manchester City - que pertence ao mesmo grupo da equipe norte-americana - até o começo do ano seguinte. Lampard desagradou alguns fãs do Chelsea ao vestir a camisa dos Citizens, principalmente depois de marcar um gol contra os Blues.

O meia agradou no City e ficou por mais um semestre além do esperado. Depois, rumou para os Estados Unidos, onde atuou por uma temporada e meia, marcando 15 gols em 31 partidas. Em novembro, Lampard havia anunciado que deixaria o New York City, deixando o futuro em aberto até esta quinta-feira, quando confirmou que deixará os gramados. A vontade de Frank é ser treinador, para o que já estaria estudando com apoio da Federação Inglesa.

Globo Esporte