quinta-feira, 30 de março de 2017

Após derrota para a Ferrari em Melbourne, Mercedes quer diminuir o peso do W08

(Foto: Reprodução)


Mercedes ainda está remoendo a derrota para a Ferrari no GP da Austrália. Após serem superados na estratégia pela equipe italiana, os alemães estão tentando descobrir maneiras para reagir já na próxima etapa, o GP da China. Em Melbourne, Lewis Hamilton relatou que o desgaste excessivo dos pneus foi fator fundamental na derrota para Sebastian Vettel, entretanto, o time germânico também parece ter um problema com o peso do W08.


Com a mudança de regulamento para 2017, os carros ficaram mais agressivos, e ganharam velocidade nas curvas. Para sustentar essa alta performance, alguns componentes estão maiores, além de peças do motor estarem mais robustas, fruto do limite de apenas quatro propulsores por temporada. Em entrevista ao site alemão Auto Motor Und Sport, Toto Wolff, chefe da Mercedes, afirmou que a equipe está trabalhando para se adequar ao peso mínimo de 728 kg.

- Não vou entrar em detalhes aqui, mas é uma área que definitivamente podemos melhorar. Com os novos regulamentos e o tamanho dos carros, você precisa equilibrar a adição de novas peças de desempenho e o peso. E esse é um exercício contínuo que estamos fazendo - explicou o austríaco.

Os times da Fórmula 1 trabalham com um número menor do que o peso mínimo, para assim poderem usar o lastro em locais específicos, e melhorar o acerto. Não é só a Mercedes que tem sofrido para administrar esse peso. A RBR também mostrou preocupação com os 5 kg extra do motor Renault, na versão MGU-K de 2016, e a Force India teve de obrigar seus pilotos a perderem peso após os testes realizado em Barcelona.

Globo Esporte