quarta-feira, 15 de março de 2017

Florianópolis passa a ser berço de projeto de inclusão social pelo tênis

(Foto: Hermínio Nunes/Divulgação)


Florianópolis passa a sediar um projeto embrionário de inclusão social a partir do tênis, e o maior do Brasil envolvendo a rede pública de ensino nesta modalidade esportiva atualmente. A partir desta terça-feira (14/3), 40 crianças de 8 a 12 anos de uma escola pública passam a ter aulas de tênis, de inglês e reforço de disciplinas no contraturno escolar. O programa "Correios Transformando pelo Tênis" foi lançado nesta segunda-feira (13/3) com aula inaugural e é realizado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT) em parceria com a Federação Catarinense de Tênis (FCT).

Todas as aulas serão ministradas na sede de ambas as entidades, na Avenida Beira-mar Norte, em Florianópolis, usando as mesmas quadras que foram utilizadas no último WTA e com professores contratados, viabilizados pelo patrocínio dos Correios. "É um projeto piloto e esperamos que seja longo. Já tivemos dois números 1 do mundo na categoria infanto-juvenil desde que os Correios passaram a patrocinar esse tipo de ação, e nossa intenção é desmistificar o tênis como esporte de elite e atender não só a parte esportiva, mas dar reforço na escola, o que torna o projeto mais importante ainda. Traz a possibilidade de impactar positivamente o cotidiano da criança e seu desempenho na escola", explica o presidente da CBT, Rafael Westrupp.

O Vice-Presidente de Serviços dos Correios, Paulo Cordeiro, esteve na aula inaugural do projeto realizada nesta segunda e também destacou a importância do desenvolvimento tanto do esporte quanto do ensino. "Mais importante que o patrocínio de um profissional é poder participar na base, na prospecção e valorização infantil para formar novos atletas. É importante sonhar e quem sabe teremos novos Gugas aqui", disse Cordeiro.

Pioneiro no Brasil, o "Correios Transformando pelo Tênis" vai oportunizar às crianças da Escola Municipal Padre Anchieta, do bairro Agronômica, uma rotina de práticas do tênis duas vezes por semana, um esporte de disciplina que ajuda na formação do caráter. "É prática de esporte com acompanhamento pedagógico, não tem como dar errado. Vamos ajudar a transformar essas crianças em grandes homens e mulheres, em melhores cidadãos e, quem sabe, grandes líderes", aposta o presidente da FCT, Alexandre Farias.

Os encontros na sede da CBT e FCT terão 3h de duração, nas terças e quintas-feiras, e as crianças também receberão lanches saudáveis e poderão conhecer a rotina da prática profissional do tênis. Além dos professores, uma pedagoga vai acompanhar as atividades e os alunos terão metas quantitativas e qualitativas. "A gente sente que a comunidade precisa de atividades no contraturno das crianças e agora elas contarão com ajuda profissional para ter este reforço nas aulas", comemora Andreia Buss, coordenadora do projeto na CBT e FCT.

Confederação Brasileira de Tênis