quinta-feira, 9 de março de 2017

Keno sai em defesa de Vitor Hugo após expulsão: "Não fez por maldade"

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras/Divulgação)


O Palmeiras conseguiu um ponto na Argentina, onde empatou em 1 a 1 com o Atlético Tucumán, e voltou para casa com dois sentimentos após a estreia na Libertadores: apesar de lamentar por não ter conseguido a vitória, valorizou o resultado depois de jogar boa parte da partida com um a menos, após a expulsão de Vitor Hugo, pensamento presente em discursos como do goleiro Fernando Prass. Autor do gol do Verdão, o atacante Keno saiu em defesa do zagueiro pelo lance que acabou dificultando a partida para os palmeirenses.


- Jogar com um a menos fora de casa é complicado, tivemos que correr o dobro pelo Vitor Hugo, um jogador muito importante para nosso grupo. Ele não fez por maldade. Sabemos que foi um choque, um lance normal, mas corremos por ele, é um jogador muito importante para nós nessa caminhada da Libertadores - afirmou, em entrevista ao "Troca de Passes".

O lance envolvendo o zagueiro aconteceu quando a partida estava em 0 a 0, aos 21 minutos. Vitor Hugo havia levado amarelo aos 18 e chegou forte em um lance de disputa aérea aos 21,  e foi punido novamente, deixando o Palmeiras com 10 em campo. O Atlético abriu o placar aos 24, vantagem que durou até os 39, quando Keno deixou tudo igual. 

O atacante destacou o empenho do Palmeiras, por suportar a pressão e ainda ter conseguido ameaçar o adversário, embora não tenha conseguido a virada.  

-  Tivemos as maiores oportunidades, duas com Borja, um jogador que vai nos ajudar muito. Lutamos até o fim, corremos. Sabemos que jogar com um a menos fora de casa, na Libertadores, é complicado, todo mundo está de parabéns - afirmou.

Após o empate fora, o Verdão estreia diante da torcida na próxima quarta-feira, quando recebe o Jorge Wilstermann, às 21h45. Antes, a equipe entra em campo pelo Campeonato Paulista, em um clássico: enfrenta o São Paulo no sábado, às 16h, também na Arena. 

Globo Esporte