terça-feira, 14 de março de 2017

Rumo ao Japão: Conmebol não aceita cessão, e Chape disputa Copa Suruga

(Foto: Conmebol)


A Chapecoense vai mesmo jogar no Japão. Com o calendário apertado, o clube catarinense até tentou repassar a vaga na Copa Suruga para o Atlético Nacional, como forma de retribuir a cortesia pelo título da Copa Sul-Americana, mas encontrou resistência na Conmebol. O órgão não abriu brecha no regulamento que permitisse a cessão e confirmou os brasileiros como representantes do continente na disputa com o campeão da Copa do Japão.

Já há até mesmo local, data e adversário para a Chape. O confronto acontecerá no dia 15 de agosto, em Saitama, diante do Urawa Red Diamonds. Recentemente, jornalistas japoneses estiveram em Chapecó e chamaram a atenção da diretoria para expectativa do país para receber o clube. O mês, por sinal, promete ser de maratona para a equipe, que disputará ainda, além do Brasileirão, o Troféu Joam Gamper, em Barcelona, e a Recopa Sul-Americana, diante do próprio Atlético Nacional.   

A definição do duelo contra Messi, Neymar, Suárez e cia., inclusive, será determinante para que toda logística da viagem à Ásia seja montada. O cenário perfeito aponta para conexão em Barcelona para a partida e depois um novo voo até o Japão. A data, entretanto, depende do fim da temporada europeia e da participação, ou não, do Barça nas Supercopas da Europa e da Espanha. Se sabe, porém, que os catalães serão flexíveis para receberem a Chape.

A confirmação da participação na Copa Suruga é importante para os cofres do Verdão do Oeste. Levando em consideração os valores das últimas edições, o campeão levou US$ 700 mil e o vice US$ 560 (de R$ 1.8 milhão a R$ 2.3 milhões na cotação anual). A competição existe desde 2008 e faz parte do calendário oficial da Conmebol. Em 2016, o Independiente Santa Fé fez 1 a 0 no Kashima Antlers.

Globo Esporte