segunda-feira, 3 de abril de 2017

Bragantino derrota Rio Claro em jogo de cinco gols e cola no G-4 da A2

(Foto: Rafael Moreira/C.A. Bragantino)


O Bragantino colocou fogo na briga por vagas no G-4 nesta reta final da Série A2 do Campeonato Paulista ao derrotar o Rio Claro por 3 a 2 no estádio Nabi Abi Chedid, na noite desta segunda-feira, 3. Agora, a diferença entre o oitavo e o terceiro da A2 é de apenas quatro pontos. Rafael Grampola e Guilherme Mattis (2 vezes) fizeram para o Braga. Danilo Lopes e Walter descontaram para o Galo Azul.


Faltando quatro rodadas para o fim da primeira fase, o Massa Bruta está na quinta colocação, com 25 pontos, um a menos que o Guarani, quarto colocado. O Rio Claro vê sua sequência de duas vitórias interrompidas, mas fica na terceira colocação, com 27 pontos.

O Jogo

Tentando surpreender o Galo, o Bragantino iniciou o jogo com a marcação avançada, com a intenção de evitar a troca de passes do Rio Claro. A estratégia deu certo, e o Massa Bruta criou duas boas oportunidades em menos de cinco minutos. Aos oito, veio o gol. Rafael Grampola foi derrubado dentro da área. Pênalti que ele mesmo cobrou e converteu.

Apesar do gol marcado, o Bragantino manteve a postura da marcação adiantada. E aí, o tiro saiu pela culatra. Aos 28 minutos, o Massa Bruta perdeu a bola e permitiu a arrancada de Danilo Lopes no contra-ataque. O artilheiro da Série A2, com oito gols, abriu o espaço e bateu com categoria na saída de Renan Rocha para empatar. Mas o inspirado Bragantino ainda tinha cartas na manga na primeira etapa. Em duas bolas aéreas, o zagueiro Guilherme Mattis apareceu na área e mandou para as redes, fechando o primeiro tempo em 3 a 1.

A segunda etapa seguiu o ritmo da primeira, com muitas oportunidades de gol para os dois lados. Em desvantagem de dois gols, o Rio Claro renovou as esperanças de seu torcedor logo aos cinco minutos, quando Walter fez o Braga provar do próprio veneno. Em cobrança de escanteio, o zagueirão testou firme para diminuir o placar para o Galo Azul. O gol sofrido fez o Braga diminuir o ritmo e valorizar mais a posse de bola. Em um ritmo mais devagar, os donos da casa conseguiram segurar o resultado e sair com a importante vitória por 3 a 2.

Globo Esporte