terça-feira, 11 de abril de 2017

Dybala faz dois, Juventus atropela o Barcelona e fica perto da semifinal da Liga

(Foto: Reuters)


A partida entre Juventus e Barcelona, nesta terça-feira, pelas quartas de final da Liga dos Campeões, foi decidida por um atacante argentino canhoto. Você chutou Messi? Errou! Quem deitou e rolou foi Dybala, que marcou duas vezes e foi decisivo na vitória por 3 a 0 da Velha Senhora. Chiellini fechou a conta. Com o resultado, o time italiano pode até perder por dois gols de diferença que garante vaga na semifinal. Para deixar ainda mais animada a torcida italiana, o clube de Turim não perde por três gols de diferença desde janeiro 2011, quando foi superado pelo Napoli por 3 a 0.


O Juventus é uma equipe conhecida pela sua força defensiva, e eficiência para matar as partidas. Não tem como principal característica iniciar o jogo na base do abafa, mas foi exatamente o que fez nesta terça-feira e surpreendeu o Barcelona. Com uma marcação alta no campo do adversário, muita movimentação entre Dybala, Cuadrado, Khedira, Higuaín e Mandzukic, o time italiano ganhou terreno e chegou ao primeiro gol logo aos seis minutos. Recebeu na área, girou e bateu sem chances para Ter Stegen. Pouco depois, em uma boa chegada pela esquerda, mais um gol do argentino. Ele pegou de primeira um cruzamento da esquerda, mandou para a rede e correu para o abraço. Higuaín, por pouco, não fez o terceiro ainda no primeiro tempo em um chute com a canhota. O goleiro do Barça deu rebote e Mathieu jogou para escanteio.

O Barça começou na pressão, tentando diminuir o quanto antes a diferença. Em casa, e com vantagem, o Juventus aproveitou os espaços e criou boas oportunidades. Higuaín perdeu pelo menos duas grandes chances para fazer o terceiro. Mas foi Chiellini que aproveitou uma cobrança de escanteio, na qual Mascherano não saiu do chão, meteu a cabeça na bola e marcou. O time catalão perdeu chance ainda com Suárez, numa linda defesa de Buffon, e reclamou de um pênalti no qual Neymar chutou e a bola bateu na mão de Khedira. No apito final, muita festa em Turim. Jogadores da Velha Senhora comemoraram o grande resultado em casa, enquanto os catalães lamentaram nova derrota na Champions.

"Aproveitamos as oportunidades que tivemos, é um resultado positivo por ser contra o Barcelona. Estou feliz, porque desde pequeno que quero viver esse momento e agora consigo. Estamos em um grande momento, com grande confiança para conseguir os objetivos que temos. Sabemos que devíamos fazer um resultado positivo, se possível, não sofrer gols. Sabíamos que era possível, porque somos uma equipe que marca muito bem e hoje foi assim, com os 11 atrás."

Suárez e Chiellini se envolveram em um dos episódios mais polêmicos da Copa de 2014. Na partida entre Itália e Uruguai, ainda pela fase de grupos, o uruguaio mordeu o zagueiro italiano e acabou suspenso pela Fifa por quatro meses de qualquer atividade relacionada ao futebol. Além de perder nove partidas pela Celeste. Nesta terça-feira, ambos voltaram a se reencontrar. Lances normais de jogo, nenhuma polêmica e melhor para o italiano, que marcou o terceiro da velha Senhora e deixou encaminhada a classificação para a semifinal da Liga dos Campeões.