domingo, 23 de abril de 2017

Em jogo corrido, Corinthians segura empate com São Paulo e vai a final do Paulista

(Foto: Futura Press)

Por Nicholas Araujo
São Paulo, SP

O Corinthians é finalista do Campeonato Paulista. Após vencer o São Paulo por 2 a 0 no Morumbi, o alvinegro segurou o empate em 1 a 1 em Itaquera e vai a final do estadual contra a Ponte Preta. Buscando uma grande virada, o tricolor viu o adversário abrir o placar com Jô, enquanto Pratto empatou no segundo tempo.

A partida começou movimentada, com o São Paulo buscando mais o ataque. Relaxado, o Corinthians assistiu boa parte do primeiro tempo e se lançava ofensivamente nos contragolpes. O tricolor não acertava o alvo e passava sufoco na defesa. Em alguns momentos, o jogo foi quente e o árbitro precisou intervir.

Até que nos acréscimos do primeiro tempo, o Corinthians teve uma falta para bater. Jadson cruzou, a bola desviou no meio do caminho por Pratto e Jô foi oportunista para abrir o placar. Os são-paulinos foram em cima da arbitragem reclamar de impedimento e a polícia foi acionada para controlar os ânimos.

No segundo tempo, o alvinegro se lançou mais ao ataque, mas foi do São Paulo a maioria das ações no campo ofensivo. Lucas Pratto chegou a empatar a partida após bom ataque pela direita, balançando as redes ao deslocar a bola de Cássio, mas a reação parou por aí. Alguns lances depois, Thiago Mendes recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Opinião

O Corinthians entrou em campo apenas para segurar o empate de 0 a 0. Pouco fez no ataque e deixou o São Paulo jogar, o que foi um grande risco. Do outro lado, o nervosismo foi nítido em boa parte das jogadas, além da má pontaria que prejudicou muito a qualidade técnica.

A arbitragem pouco precisou ser acionada. O lance entre Thiago Mendes e Guilherme Arana foi um descontrole emocional dos jogadores e o árbitro interveio como pode, sem prejudicar a partida. A culpa da confusão foi dos próprios atletas, que poderiam ter evitado o atrito.

Final

Corinthians e Ponte Preta vão reeditar a final do Paulista depois de 40 anos. A Ponte busca o inédito título estadual, enquanto o alvinegro espera tirar o azar e a desconfiança do comando de Fábio Carille. O primeiro jogo deve acontecer no domingo (30), em horário a ser definido pela Federação Paulista de Futebol.