quarta-feira, 5 de abril de 2017

Napoli vence de virada, mas Juve avança e faz final da Copa da Itália com Lazio

(Foto: EFE)


O Juventus teve uma estratégia clara desde o início e não a abandonou. Com a boa vantagem, apostou na marcação, na rápida recomposição e nos contragolpes. E assim levou o confronto. No segundo encontro seguido com o Napoli no San Paolo, em Nápoles, o Juve perdeu para o rival por 3 a 2 nesta quarta-feira, mas avançou à final da Copa da Itália. O jogo de ida terminou com triunfo por 3 a 1 da equipe de Turim. Principal personagem do embate, Higuaín foi destaque novamente. Fez dois gols e deixou recado para o presidente do Napoli, sua ex-equipe. A Velha Senhora, por sua vez, tentará o terceiro título seguido da competição. Desta vez, diante do Lazio.


A primeira etapa foi toda do Juventus. Com boa marcação e posicionamento, os alvinegros anularam o sistema ofensivo do Napoli. E foram precisos na frente. Com Neto bem nas raras investidas do time azzurro, o Juve chegou ao gol em chute rasteiro de Higuaín, de fora da área: 1 a 0. Na segunda etapa, tudo se inverteu. Os donos da casa foram mais agressivos e, em sete minutos, criou três chances e empatou o jogo. Hamsik aproveitou rebote e chutou bem da entrada da área: 1 a 1. Mas Pipita Higuaín não perdoaria a ex-equipe. Aos 13, ele recebeu de Cuadrado pelo meio e fez o segundo do Juve. O Napoli, que precisaria de mais quatro gols para se classificar, não desistiu. Marcou com Mertens - em bobeada incrível de Neto - e Insigne e virou o placar rapidamente. Mas não teve criatividade e força para superar a Velha Senhora nos 20 minutos finais. Venceu, mas foi eliminado.

O Juventus fará sua 17ª final de Copa da Itália. A Velha Senhora agora se torna, ao lado do Roma, a equipe que mais vezes decidiu o torneio. No entanto, o Juve é quem mais tem títulos da competição: 11. Vai tentar a 12ª conquista. O time de Turim levantou a taça nas duas últimas temporadas e tenta ser tricampeão seguido. Desta vez, pega o Lazio, que eliminou o Roma. A final será no dia 2 de junho, no Estádio Olímpico da capital italiana.

Não tem jeito. Qualquer duelo entre Napoli e Juventus terá Higuaín como centro das atenções. O atacante argentino enfrentou o ex-clube pela quarta vez. E fez quatro gols. Antes do confronto do último domingo, pelo Campeonato Italiano, a torcida prometeu - e cumpriu - ser hostil contra o jogador. Nesta quarta, ao celebrar o primeiro de seus dois gols, Higuaín deixou um recado. Apontou para a arquibancada. Direto para Aurelio De Laurentiis, presidente do Napoli. E dizia: "A culpa é sua". O argentino quis mostrar à torcida que sua saída da equipe azzurra se deu, principalmente, pelas atitudes do dirigente.

O técnico Massimiliano Allegri decidiu dar um descanso a Buffon e colocou o goleiro brasileiro Neto para fazer seu 10º jogo na temporada pelo Juventus. O jogador, de 27 anos, foi bem de uma maneira geral. Fez boas defesas no primeiro tempo, teve boas saídas e estava seguro. Mas veio o segundo tempo, e com ele, as trapalhadas do brasileiro. Entretanto, somente uma teve efeito. Aos 15 minutos, ele tentou dominar bola recuada, deixou a bola passar, e Mertens fez o gol. Pouco depois, Neto escorregou ao tentar dar balão na bola e quase deu outro gol de bandeja para o rival. Menos mal que o Juve se classificou e nenhuma falha foi decisiva.

Globo Esporte