quinta-feira, 4 de maio de 2017

Após grande semana, Bia Haddad leva virada e para nas quartas em Praga

(Foto: Reprodução)


A bela campanha de Bia Haddad Maia no WTA de Praga chegou ao fim nesta quinta-feira. Depois de sair do qualifying e derrubar uma top 50 e uma top 20, a brasileira foi derrotada de virada nas quartas de final pela tenista da casa, Kristyna Pliskova (58ª), por 6/7 (5), 6/4 e 6/2, em 2h03 de partida.

A campanha no saibro da República Tcheca deve levar a paulista de 20 anos do 144º para o 115º lugar no ranking mundial, seguindo como melhor tenista do país. Bia furou o qualifying para alcançar a chave principal e vencer adversárias com ranking superiores no WTA International de Praga. Na estreia passou pela americana Christina Mchale, 45ª, e nas oitavas superou a australiana Samantha Stosur, 19ª e campeã do US Open em 2009.

- Nunca é legal perder, mas fiz uma ótima semana aqui em Praga. Mantive um bom padrão de jogo, fui sólida, confiante e evoluindo a cada partida. Seguimos firmes para os próximos torneios - disse.

Jogando firme, a brasileira começou sacando e quebrou Pliskova no quarto game com uma bela devolução. Bia dominava as ações enquanto a tcheca de 25 anos não conseguia imprimir o seu jogo. Mas a partir do oitavo game Pliskova passou a ser mais agressiva. Ganhou três games seguidos de zero e devolveu a quebra no nono. Bia se recuperou e a decisão da parcial foi para o tiebreak. A brasileira conseguiu um minibreak, abriu 4-2 com uma bela passada e em um belo golpe cruzado chegou a quatro set points. Pliskova salvou três, mas a brasileira não se abalou e com um belo backhand do fundo da quadra fechou em 7-5 e 7/6.

Os erros desanimavam Pliskova e no terceiro game ela deu uma chance de quebra para Bia. A tcheca teve muita dificuldade para confirmar o seus serviço e fazer 2/1. Bia passou a errar mais e em uma dupla falta teve o serviço quebrado, com 3/1 contra. A brasileira devolveu a quebra logo em seguida e empatou na sequência com um serviço eficiente. Bia teve nova chace de quebra no sétimo game, mas Pliskova se livrou. A tcheca cresceu na hora certa e alcançou a quebra para levar o set em 6/4 com um belo drop shot.

Bia teve duas chaces para quebrar o saque de Pliskova no início do terceiro set, mas a tcheca se recuperou. Pliskova era eficaz nas bolas curtas e teve sorte na hora de quebrar Bia no sexto game, quando uma devolução bateu na fita e a bola caiu no lado brasileiro. A tcheca chegou à quebra e abalou Bia, que ficou entregue e foi novamente quebrada no oitavo game para Pliskova chegar à vitória.

Globo Esporte