quarta-feira, 3 de maio de 2017

Bota perde em casa, desperdiça chance de vaga antecipada e vê Barcelona avançar

(Foto: Agência Estado)


A torcida do Botafogo encheu o Estádio Nilton Santos confiante em uma classificação antecipada para a próxima fase da Libertadores. E com a derrota do Estudiantes para o Atlético Nacional no outro jogo do grupo, uma vitória simples bastava ao Alvinegro. Mas quem saiu garantido nas oitavas de final na noite desta terça-feira foi o Barcelona de Guayaquil. Surpreendido pela velocidade e pelo toque de bola da equipe equatoriana no 1º tempo, o time carioca não repetiu as boas atuações na competição, errou muito e acabou derrotado por 2 a 0, gols de José Ayoví e Jonatan Álvez.

Com o resultado, o Botafogo ficou estacionado nos 7 pontos. Com isso, além de perder a chance de se classificar com duas rodadas de antecedência, perdeu também a liderança do Grupo 1 para o próprio Barcelona de Guayaquil, que chegou aos 10. O Alvinegro terá mais uma chance de garantir a vaga antecipada no dia 18 de maio, contra o Atlético Nacional, novamente no Nilton Santos.

1º TEMPO
A novidade do Botafogo para a partida foi a escalação com três atacantes, Rodrigo Pimpão, Sassá e Guilherme. Mas quem mostrou poderio ofensivo foi o Barcelona. Com um toque de bola envolvente e marcando a saída de bola alvinegra, o time equatoriano foi superior e construiu a vitória logo na primeira etapa. Abriu o placar aos 7 minutos. Em bela enfiada de Alemán, Ayoví entrou na cara do gol, ganhou no corpo de Carli e tocou na saída de Gatito. O Alvinegro chegou com perigo pela primeira vez aos 16, em chute de fora de Camilo. Dois minutos depois, o Barcelona quase chegou ao segundo, após triangulação na entrada da área. Na sequência, em contra-ataque, Guilherme teve chance clara ao sair cara a cara com o goleiro, mas acabou surpreendido por um zagueiro.

A situação complicou já aos 23. Depois de um bate-rebate, Jonantan Álvez ganhou de Emerson Silva na corrida e contou com uma saída desastrosa de Gatito, que acertou o companheiro de equipe, para ficar livre para fazer 2 a 0. João Paulo chutou da entrada da área aos 35 e obrigou Banguera a fazer boa defesa. Dois minutos depois, após nova bobeada, dessa vez de Airton, Tito Valencia chutou cruzado, a bola passou por Gatito, mas Emerson Silva salvou. Para piorar, Camilo e Emerson Silva sentiram nos minutos finais. A essa altura, a torcida alvinegra preferia que o juiz apitasse o fim da primeira etapa.

2º TEMPO
O Alvinegro voltou do intervalo com Roger e Marcelo, no lugar dos lesionados Camilo e Emerson Silva. O Barcelona assustou com menos de 2 minutos, em cobrança de falta de Calderón, que bateu no travessão. Aos 5 minutos, os equatorianos chegaram a balançar as redes, mas o gol foi corretamente anulado por impedimento.

Sem armadores, o Bota tinha dificuldades para chegar ao ataques, enquanto a equipe rival buscava cozinhar o jogo e fazer o tempo passar. A equipe carioca conseguiu criar uma boa oportunidade aos 21. Roger chutou de fora, o goleiro espalmou e na dividida Sassá chutou para fora. No minuto seguinte, Marcelo fez bom cruzamento e Roger arriscou um peixinho, mas cabeceou para fora. O Alvinegro insistia. Aos 37, em cobrança de escanteio, Sassá tentou duas vezes, mas parou na defesa adversária. A jogada poderia mudar o andamento do jogo. E após a chance perdida, o Botafogo ainda tentou um último suspiro, mas não conseguiu a reação.

Em uma noite em que o Botafogo não teve uma boa atuação coletiva e ainda abusou de falhas individuais, os volantes João Paulo e Airton foram alguns dos poucos que se salvaram. Com a ausência de armadores após a saída de Camilo, os dois se desdobraram na proteção à defesa e na tentativa de iniciar as jogadas. O atacante Roger, que entrou no segundo tempo, se revezou em idas ao ataque e voltas para buscar o jogo. Victor Luís foi outro que se esforçou e não comprometeu.

A velocidade e o toque de bola rápido do Barcelona surpreenderam o Botafogo. Entrando em diagonal pela esquerda, José Ayoví era o mais acionado no primeiro tempo. Quem também se destacou, mas na armação das jogadas, foi o cabeludo Alemán. Juntos com Jonatan Álvez e Tito Valencia, eles infernizaram a defesa Alvinegra no primeiro tempo.

Globo Esporte