domingo, 14 de maio de 2017

Clayshow: a caminho do Corinthians, atacante brilha no "adeus" à Ponte

(Foto: Fabio Leoni/ PontePress)


De dúvida a nome do jogo. A caminho do Corinthians, Clayson entrou em campo neste domingo para fazer sua provável última partida pela Ponte Preta. E que partida. Foi um "Clayshow", com o perdão do trocadilho. Em clima de despedida, o atacante brilhou com dois gols na vitória por 4 a 0 sobre o Sport, no Majestoso, e foi ovacionado pela torcida.

Se realmente foi seu adeus à Macaca, a impressão final foi a melhor possível. Quando a arbitragem deu pênalti para a Ponte, no segundo tempo, quando o placar estava 2 a 0, os companheiros deixaram Clayson bater, em um claro sinal de reconhecimento.

A comemoração também reforçou que o jogo era especial para ele, com muita vibração. Das arquibancadas, aplausos e o nome gritado por quem muitas vezes o contestou, em um final feliz para a relação de altos e baixos entre as partes. Ainda teve tempo para mais um gol, após cruzamento de Nino Paraíba, para a redenção total.

- Fico feliz. Não sei se é para encerrar a minha passagem pela Ponte. A diretoria está conversando com meu empresário. Enquanto eu estiver na Ponte, vou honrar essa camisa. Foi um excelente domingo, foi gratificante - afirmou o atacante, sem confirmar a saída imediata de Campinas.

Apesar do discurso, a tendência é que Clayson se apresente ao Corinthians ao longo da semana. A transferência foi concluída na última sexta-feira, quando as diretorias chegaram a um acordo: o Corinthians vai pagar R$ 4 milhões e ainda ceder os jovens Claudinho e Léo Artur - um deles em definitivo - para abater da multa rescisória de R$ 10 milhões.

Até por conta da situação, existia a possibilidade de Clayson ficar fora da estreia da Ponte no Brasileirão. A diretoria do Corinthians e o empresário Edvaldo Ferraz eram contra a escalação, mas como o contrato de transferência ainda não foi assinado, a Macaca fez valer o direito de utilizar um jogador que ainda tem vínculo com o clube, dando o atacante a chance de se despedir em grande estilo e sair em paz com a torcida - algo raro desde que chegou ao Majestoso, no fim de 2015.

Clayson vai deixar a Ponte em seu melhor momento com a camisa alvinegra. Até esse domingo, ele tinha quatro gols em 83 jogos pela Macaca. Fez metade disso em 90 minutos. Por essas e outras que chamou a atenção do Corinthians - e de outros clubes, mas o Timão levou a melhor. Fará falta à Macaca na sequência da temporada, como admitiu o auxiliar João Brigatti após a partida.

- Queríamos contar com Clayson até o fim do Brasileirão. Era o sonho, mas infelizmente teve ter sido a última partida dele. Mas diretoria conseguiu mantê-lo para a estreia do Brasileiro. Se foi a despedida, não poderia ter sido melhor, né. E vai fazer muita falta.

Se a torcida da Ponte já começa a pensar nas alternativas para substituir Clayson, os corintianos ficam ansiosos em vê-lo o quanto antes, principalmente depois da exibição de gala deste domingo.

Globo Esporte