quinta-feira, 11 de maio de 2017

Torcida do Bayern planeja boicote ao RB Leipzig

(Foto: Getty Images)


A torcida organizada "Schickeria München", segunda maior do Bayern, articula não viajar para Leipzig para acompanhar o penúltimo jogo do clube nesta Bundesliga, contra o vice-líder RB no próximo sábado (13). Ao longo de todos os jogos do campeonato, vimos diversos protestos contra o clube recém-promovido e que já garantiu vaga na próxima Champions, e esta provavelmente será a iniciativa que faltava da parte do Gigante da Baviera.


A informação é bancada pelo Abendzeitung München e o argumento para que este boicote ocorra é óbvio: como todas as outras torcidas da primeira divisão (algumas mais, outras menos), a do Bayern também está indignada com o patrocínio e a influência da Red Bull dentro do clube. A raiva destes torcedores aumentou muito após o clube ter tido grande sucesso nesta edição do campeonato nacional - o Leipzig está a um ponto ou a um tropeço do Dortmund para sagrar-se vice-campeão.

Os ultras da Schickeria München estenderam o convite às demais organizadas do Bayern, incluindo a Südkürve München (a maior), a Club Nr. 12 e outras menores, como a Red Power, Inferno Bavaria e Bavaria Fantastica. A declaração oficial dada pelos diretores da Schickeria é de que a equipe da Red Bull "só existe para promover a bebida energética", alegando também a falta de laços com sua torcida e com o futebol em si.

Torcida quer boicotar viagem a Leipzig

Protestos contra patrocinadores não são incomuns na Bundesliga: o Wolfsburg já sofreu diversas represálias pelo seus vínculos mais do que afetivos com a Volkswagen - especialmente quando se sagrou campeão alemão na temporada 2008/2009. O próprio Hoffenheim, também classificado para a próxima Champions, tem ouvido mais vozes contrárias, em decorrência de sua forte aliança com a SAP. Dietmar Hopp, cofundador da empresa, é o grande responsável por inserir o dinheiro que fez o clube ir da quinta divisão à Champions em menos de 10 anos.

Não posso opinar sobre todos os protestos, mas sobre o planejado pela torcida do Bayern posso dizer que é uma grande hipocrisia. É claro que o Bayern por anos se planejou e lutou pelos investimentos que hoje o colocam entre os clubes mais poderosos do mundo, mas por trás ainda existe uma trinca que colabora imensamente com a manutenção deste status - Adidas, Audi e Allianz.

Se a Red Bull usa o clube para se promover, executa a estratégia muito bem. Dão alegria a um lado esquecido da Alemanha e já são um case de sucesso. Outras agremiações também querem seu lugar ao sol e o RB Leipzig, através do alto investimento da Red Bull, é uma delas. Cada time, movido pelos seus interesses, busca suas soluções para se tornar mais competitivo. Não há motivo para polemizar. As regras da Bundesliga já são severas demais para que seja colocado ainda mais este tipo de pressão.

UOL Esporte