quarta-feira, 28 de junho de 2017

Flu anuncia saída de Pedro Antonio do cargo de VP de projetos especiais

(Foto: Reprodução)


A revelação de detalhes do projeto de construção de um estádio do Fluminense no Parque Olímpico custou caro a Pedro Antonio Ribeiro da Silva. O Fluminense anunciou, nesta quarta-feira, a saída dele do cargo de Vice-Presidente de Projetos Especiais do clube. Em uma nota de apenas duas linhas no site oficial, o Tricolor agradeceu pela dedicação de Pedro nos últimos anos e comunicou seu desligamento.

- O Fluminense Football Club anuncia a saída de Pedro Antonio Ribeiro da Silva do cargo de Vice-Presidente de Projetos Especiais. O clube agradece sua atuação e dedicação nos últimos anos - diz a nota oficial.

Pedro chegou ao Flu na gestão de Peter Siemsen e foi fundamental na viabilização e construção do Centro de Treinamento, na Barra da Tijuca, que, inclusive, leva seu nome. Apoiador da candidatura do atual presidente, Pedro Abad, nos últimos anos, elaborou um projeto de construção de uma arena para o Tricolor no Parque Olímpico.

O projeto, até então secreto, veio à tona no último dia 15/06, em reportagem do site NetFlu. O GloboEsporte.com confirmou a informação e, no dia 24, fez uma entrevista exclusiva com Pedro Antonio, que deu detalhes sobre o sonho da casa própria Tricolor. Nesta terça-feira, o dirigente voltou a falar sobre o projeto em programa esportivo na Band. A postura do dirigente, tanto em falar e no modo como abordou o assunto, causou mal-estar interno dentro no clube.

Alguns integrantes da gestão do presidente Pedro Abad contestavam o projeto do estádio no Parque Olímpico e ainda criticaram o comportamento do homem que viabilizou o CT, outro sonho de longa data do Fluminense. O cenário passou a ser de incômodo com o protagonismo dele em meio a um debate intenso com direito a acusações de traição.

Na última quinta-feira, Pedro Antonio convocou uma reunião extraordinária do Conselho Diretor do Fluminense, que costuma se reunir a cada 15 dias. Nela, deu detalhes do projeto de construção da casa própria, algo que estava restrito a conversas dele com o presidente Abad.

A intenção era obter apoio para dar velocidade às tratativas com a Prefeitura do Rio para a cessão do terreno, com medo da concorrência do Flamengo. De acordo com relatos de outros participantes, houve uma combinação para evitar a divulgação da estratégia do clube. Como Pedro Antonio passou a conceder entrevistas sobre o projeto após a reunião, foi acusado de "traição" por alguns conselheiros.

Globo Esporte