segunda-feira, 19 de junho de 2017

Técnico do Crotone cumpre promessa e atravessa Itália de bicicleta em 10 dias

(Foto: Reprodução)


Terminou no último domingo o Giro da Itália particular de Davide Nicola. O técnico do Crotone cumpriu a sua promessa após livrar o estreante na Série A do rebaixamento e atravessou o país montado numa bicicleta em dez dias.

Foram 1.300 quilômetros desde o Stadio Comunale Ezio Scida, casa do Crotone, até Turim, onde Nicola nasceu – a viagem terminou no Stadio Filadelfia, antigo estádio do Torino. A distância equivale a três vezes o trajeto Rio-São Paulo, por exemplo.

Nicola esteve acompanhado do cunhado, sobrinho e de um membro do staff do Crotone e fez paradas em Bari, Pescara, Ancona, Livorno e Genoa, cidades em que jogou ou trabalhou como treinador.

Em 2014, ele perdeu o filho Alessandro, de 14 anos, morto num acidente de bicicleta. Isso o motivou a dar a sua palavra.

- Foi uma linda jornada, um conto de fadas. A partir de segunda talvez eu sinta um pouco de cansaço, mas o que mais importa para mim é que o objetivo foi alcançado. Eu cumpri a promessa e, com a ajuda de muitas pessoas, também atraímos a atenção sobre a questão da segurança nas estradas – disse ao chegar em Turim.

- Foi uma experiência que eu e todos do meu grupo não vamos esquecer. Pudemos entender que a vida vale muito mais do que achamos que ela significa – completou.

O Crotone precisou de uma arrancada espetacular nas últimas nove rodadas para enfim conseguir ultrapassar o Empoli e terminar em 17º, com 34 pontos.

Dos 27 pontos (nove rodadas) finais em disputa, os Tubarões conquistaram 20, com seis vitórias, dois empates e apenas uma derrota, para a campeã Juventus. É mais impressionante ainda saber que o Crotone passou 36 rodadas consecutivas na zona de rebaixamento, considerando que só não a ocupou na primeira pelo saldo de gols (ficou em 17º).

Nicola fez a sua promessa no dia 7 de abril, depois da primeira vitória fora de casa na Série A, sobre o Chievo. Àquela altura o Crotone estava cinco pontos atrás do Empoli, o 17º colocado da ocasião.

Globo Esporte