sexta-feira, 23 de junho de 2017

Tenista sem um dos braços é o primeiro deficiente a pontuar no ranking da ATP

(Foto: Reprodução)


Nascido sem a parte inferior do braço esquerdo, o neozelandês Alex Hunt alcançou um feito que muitos tenistas convencionais não são capazes. Aos 23 anos ele conquistou seu primeiro ponto no ranking da ATP, o circuito profissional de tênis. Trata-se do primeiro jogador com deficiência física permanente a figurar na lista.

Hunt joga com uma prótese de carbono especial que o ajuda a levantar a bolinha na hora do saque. O ponto e o 49º lugar no ranking da Nova Zelândia foi alcançado no Future US$ 15 mil de Guam, na Micronésia, na última segunda-feira. Diante de Christopher Cajigan, tenista das Ilhas Marianas do Norte, arquipélago vizinho a Guam, Hunt aplicou uma bicicleta, duplo 6/0. A chave para a vitória, segundo ele, foi sua habilidade para controlar o serviço do adversário com seu forehand e dominar os pontos. Na segunda rodada, porém, o neozelandês caiu diante do japonês Hiroyasu Ehara por 6/3 e 6/2.

Hunt ainda disputou a chave de duplas e foi eliminado na estreia. Ao lado do filipino Jacob Lagman ele perdeu para os japoneses Kazuki Nishiwaki e Daisuke Sumizawa por 7/6 (4) e 7/5. Este foi o seu segundo torneio no circuito profissional. No início do mês Hunt foi eliminado na primeira rodada em Hua Hin, na Tailândia.

Depois do torneio Hunt ficará baseado em Madri para disputar competições na Europa. Seu sonho é disputar um torneio de Grand Slam. Sem treinador e patrocínio, ele paga as viagens do próprio bolso. Em 2011 ele chegou ao número 795 do ranking mundial júnior.

- Para mim vencer uma partida e ganhar um ponto profissional também é inspirar outras pessoas que podem ter deficiências, então eu acredito que é um grande passo fazer isso - disse Hunt ao Pacific Daily News.

Globo Esporte