terça-feira, 18 de julho de 2017

Empate no Brinco tira liderança isolada do Guarani e vaga do Ceará no G-4 da Série B

(Foto: Reprodução)


Guarani e Ceará protagonizaram um bom duelo nesta terça-feira à noite, no Brinco de Ouro, em Campinas. Em jogo de virada e reações, o empate em 2 a 2 estragou o objetivo das duas equipes na Série B. O Bugre tinha a chance de assumir a liderança isolada, mas segue empatado com o Juventude, ao passo que o Vozão entraria no G-4 se tivesse conquistado os três pontos. Assim, segue na cola dos primeiros colocados.

Com este resultado, o Guarani alcança 27 pontos, igual ao Juventude, mas ainda com uma vitória de vantagem sobre o concorrente gaúcho (oito a sete). Por isso, continua na liderança, ainda que não de forma isolada, o que aconteceria se tivesse vencido – tomou o empate aos 39 minutos do segundo tempo, com gol de Arthur. O Ceará sobe para 22 pontos e continua à espera de uma chance de se intrometer na ponta.

A próxima etapa da Série B acontece entre sexta e sábado. Em casa, o Ceará tenta voltar a vencer na sexta-feira, às 21h30, contra o Goiás, no Castelão. Já o Guarani, fora de casa, fecha a 16ª rodada em Maceió, contra o CRB, sábado, às 19h.

Com o marcado nesta noite, Fumagalli alcançou 88 gols pelo Guarani e empatou com Jorge Mendonça na lista de maiores artilheiros do time de Campinas (ambos dividem a quarta posição). Por outro lado, a notícia ruim: Rafael Silva saiu machucado logo aos 19 minutos, com fortes dores no tornozelo direito. O atacante, uma das grandes apostas para a campanha, deixou o gramado chorando e vai fazer exames nesta quarta-feira.

Marcelo Chamusca voltou ao Brinco de Ouro pela segunda vez na temporada. E dessa vez evitou a derrota. Pelo Paysandu, o técnico viu o Guarani vencer por 2 a 0. Hoje no Ceará, o técnico saiu na frente, tomou a virada, mas foi importante para o empate com as alterações realizadas. Arthur, que fez o gol do empate, entrou dois minutos antes de definir o placar.

O Ceará se aproveitou da pressa do Guarani para sair em vantagem. Após falta boba cometida por Auremir, Pio mandou na gaveta de Leandro Santos e abriu o placar aos oito minutos. A reação bugrina ficou mais difícil quando Rafael Silva saiu machucado, aos 19, mas o time se encontrou aos poucos. Caíque, de cabeça, empatou aos 34, em lance aparentemente de sorte da equipe da casa. Os cearenses não souberam lidar com o gol sofrido e deram a virada de presente para o Guarani. Auremir sofreu pênalti, Fumagalli converteu e fechou a primeira etapa.

Empolgado com a virada, o Guarani voltou no ataque, mas sem forçar demais. O time criou uma chance ou outra, mas aos poucos perdeu gás para tentar matar a partida. Com as mexidas de Vadão, o Bugre recuou cedo demais, principalmente depois da entrada de Richarlyson no lugar de Fumagalli. O Ceará, ao contrário, mexeu para empatar. Chamusca mandou o time para o ataque e foi recompensado com o empate aos 39 minutos, gol de Arthur. O lance esfriou o ânimo da torcida alviverde e fechou a partida.

Globo Esporte