quarta-feira, 19 de julho de 2017

Lusa é denunciada no STJD por escalação irregular; Tiradentes quer vaga na final

(Foto: Reprodução)


A primeira comissão disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai julgar na segunda-feira a Portuguesa por suposta escalação irregular da lateral Thalita na partida de ida da semifinal da Série A2 do Brasileiro feminino, realizada em Teresina, no dia 5 de julho. O clube paulista foi denunciado no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O julgamento pode interferir na final do campeonato. A Lusa se classificou para a decisão vencendo as piauienses na volta, no Canindé. Caso punida, o time pode ser excluído da competição. A decisão está marcada para a noite desta quarta-feira contra o Pinheirense.

A súmula do jogo de ida da semifinal entre Tigre e Lusa apontou que a equipe paulista escalou a lateral Thalita sem colocá-la na relação de jogadoras. O árbitro Djalma Alves de Lima Filho disse que Thalita Araújo Soares entrou no segundo tempo da partida sem que o nome dela constasse na relação de atletas.

- Após o término da partida, ao confeccionar a súmula do jogo, foi observado que a atleta de número 14, senhora Thalita Araújo Soares, da Associação Portuguesa de Desportos, participou da partida sem que constasse na relação de atletas. Informo ainda que a atleta permaneceu até o término da partida, conforme boletim de atletas e a papeleta de substituição entregue e assinado pela equipe, que efetivamente comprova que a referida jogadora participou da partida – descreveu o juiz na súmula.

A procuradoria do STJD denunciou a Portuguesa por infração ao artigo 214, "incluir na equipe, ou fazer constar na súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida". A pena nesse caso é a perda de três pontos e multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Como o campeonato estava na fase de mata-mata, a punição é a eliminação da equipe.

Não sendo possível aplicar-se a regra prevista neste artigo em face da forma de disputa da competição, o infrator será excluído da competição.

Tiradentes-PI quer vaga na final

Na partida de ida, o Tiradentes-PI venceu por 1 a 0. No jogo da volta, a Portuguesa derrotou o Tigre por 3 a 1. O resultado colocou a Lusa na decisão do torneio e garantiu o acesso à elite do Brasileiro feminino de 2018. Ao saber da denúncia feita pela procuradoria do STJD contra a Portuguesa, o presidente do time piauiense, Ozeas Canuto, afirmou que o clube merece estar na decisão.

- Artigo 214 é sobre escalação irregular, é grave. Jogaram com atleta irregular no jogo de ida, então a vaga é nossa. Vou falar com os nossos advogados de como proceder - comentou o dirigente.

E o que pode acontecer?

O jogo de ida da final entre Portuguesa e Pinheirense está marcado para esta quarta-feira, dia 19, às 18h, no Canindé, em São Paulo. O confronto de volta será disputado na próxima quarta, dia 26, às 17h, no estádio Curuzu, em Belém, Pará. O julgamento da Portuguesa, em primeira instância, acontece na segunda-feira. O recurso do resultado será levado ao Pleno do órgão.

Não existindo pedido de interdição dos jogos da decisão da Série A2 do Brasileiro feminino, há duas possibilidades em caso de punição ao time paulista.

Após a decisão da comissão disciplinar, STJD solicitar a suspensão da segunda partida da final até que haja a decisão final no Pleno.

O resultado dos jogos da final não serem homologados até a decisão do Pleno.

Globo Esporte