segunda-feira, 24 de julho de 2017

"O golpe no Rio foi um mal necessário para natação", diz Fratus após prata no Mundial

(Foto: Reprodução)


Na Olimpíada do Rio, há um ano, foram disputadas 32 provas na natação em piscina. Quase cem medalhas em jogo, e o Brasil, dono da casa, saiu de mãos vazias. Uma decepção para atletas e torcedores, que esperavam ver ao menos uma bandeira verde-amarela no pódio olímpico. Após a conquista da prata neste domingo no revezamento 4x100m livre do Mundial, Bruno Fratus, que talvez fosse a grande chance de medalha do país e ficou em sexto lugar na Olimpíada nos 50m livre, disse que o resultado ruim de toda seleção foi "um mal necessário":

"Ano passado, a gente tomou uma porrada e ninguém saiu feliz da Olimpíada. Quem tem o juízo certo saiu se perguntando o que poderia ser feito de melhor, inclusive eu. O golpe que a gente tomou ano passado foi um mal necessário"

Bruno comemorou a medalha de prata do 4x100m do Mundial de Budapeste com um sorriso no rosto, mas com algum tom de desabafo. E demonstrava uma satisfação ainda melhor em perceber que a seleção, com 16 atletas na Hungria, está trabalhando em conjunto:

-Finalmente estamos trabalhando como um time, todo mundo unido. Hoje todo mundo ajudou, ou oferecendo alguma coisa, ou passando aquele olhar de confiança, ou gritando na torcida - disse, se referindo aos nadadores que estavam na arena.

Até mesmo na zona de imprensa, assim que o Brasil bateu com a medalha de prata, alguns nadadores que estavam ali por perto após terem nadado a prova, gritaram e pularam, comemorando o resultado.

Fratus ainda lembrou que, na Olimpíada do Rio, não conseguiu a vaga para o revezamento. O time foi formado por Gabriel e Marcelo, que também participaram da prata neste domingo, João de Lucca e Nicolas Oliveira, além de Matheus Santana, que disputou só a eliminatória:

- Passou a Olimpíada e eu pensei o que eu posso fazer para estar de volta a essa prova de revezamento? Nem que eu fosse reserva, eu deveria estar ajudando. Não ter classificado para esse time na Olimpíada foi um golpe duro para mim. Feliz de cumprir o trabalho que é nossa responsabilidade aqui, que é colocar nosso revezamento entre os melhores - disse.

Nesta segunda-feira, o Brasil conquistou sua segunda medalha na natação, a prata de Nicholas Santos nos 50m borbleta. Com os três pódios de Ana Marcela Cunha na maratona aquática (ouro nos 25km e bronze nos 5km e 10km), o país soma cinco medalhas em Budapeste.

A natação no Mundial de esportes aquáticos segue nesta terça-feira. Às 4h30 (de Brasília), com as provas eliminatórias. Às 12h30, semifinais e finais. Fratus volta para a água apenas na quinta-feira, nos 50m livre. Confira aqui a programação completa. O SporTV acompanha tudo ao vivo, e o SporTV.com segue em tempo real com vídeos.

Natação: programação de terça

4h30: Eliminatórias (SporTV 2)
800m livre masculino
200m livre feminino - Manuella Lyrio
50m peito masculino - João Gomes e Felipe Lima
200m borboleta masculino - Leonardo de Deus
12h30 - Finais (SporTV 2)
Final 200m livre masculino
Semifinal 200m livre feminino
Final 1500m feminino
Final 100m costas feminino
Final 100m costas masculino - Guilherme Guido
Semifinal 50m peito masculino
Final 100m peito feminino
Semifinal 200m borboleta masculino

Globo Esporte