domingo, 23 de julho de 2017

Paulinho marca dois gols no Horto, e Vasco derrota o Galo para colar no G-6

(Foto: Agência Estado)


Na semana em que mais um veterano, desta vez Nenê, se distanciou do Vasco, coube aos jovens mostrarem mais uma vez personalidade no time de Milton Mendes. Em um jogo movimentado e também pegado, o Cruz-Maltino conseguiu vencer o Atlético-MG, dentro do Independência, por 2 a 1. O nome do jogo foi o jovem Paulinho, de 17 anos. Em seu terceiro jogo como profissional, o primeiro como titular, o atacante vascaíno marcou os dois gols de sua equipe em Belo Horizonte.

Yago marcou o gol do Galo. Após o apito final, o time do Atlético-MG deixou o gramado ao som de vaias e cobranças da arquibancada. 

Paulinho se tornou o primeiro jogador nascido depois do ano 2000 a marcar um gol na primeira divisão do futebol brasileiro. O jogador foi relacionado pela primeira vez para um jogo entre os profissionais no mês passado. Além dos dois gols deste domingo, ele tem uma assistência pelo time - no jogo diante do Vitória.  

Com o triunfo, o Vasco chega aos 23 pontos e sobe para a oitava colocação. O time está agora a um ponto do G-6 do Brasileirão. O confronto da próxima rodada será diante do Atlético-PR, dia 31, no Raulino de Oliveira. O Galo, por sua vez, segue com 20 pontos e a 13ª posição. No próximo domingo, a equipe visita o Coritiba.  

Foi um começo de jogo movimentado, pegado e com intensidade alta. Boas chances foram criadas nos primeiros 45 minutos para os dois lados. Ambas as equipes mostraram velocidade e força física, e o primeiro gol saiu antes dos 15 minutos. Escudero lançou Paulinho com precisão. Em seu primeiro jogo como titular, o garoto de apenas 17 anos não se afobou e tocou bem na saída do goleiro para abrir o marcador para o Vasco, aos 13 minutos. 

O galo precisou de apenas quatro minutos para deixar tudo igual novamente. A jogada começou com Bruno Paulista errando na saída, sendo desarmado por Robinho. Yago então avançou livre de marcação e arriscou o chute. A bola ainda bateu no travessão e quicou dentro do gol: 1 a 1. O gol do jovem atleticano também foi o seu primeiro entre os profissionais.

Diante de sua torcida, o Atlético até voltou do segundo tempo buscando com mais intensidade a virada. Achou algumas chances. O chute de Rafael Mora parou na defesa de Martín Silva, enquanto a cabeçada de Jesiel na pequena área acabou saindo por cima do gol.

Se não conseguia dominar as ações, o Vasco encontrou no contra-ataque a melhor arma para conseguir a vitória no Horto. Guilherme Costa, que entrou na vaga de Escudero, arrancou muito rápido pela direita, e tocou para Paulinho, que dominou bem e chutou na entrada na área, no ângulo, aos 22 minutos.

O Atlético continuou trabalhando com a posse de bola depois do gol sofrido, mas não conseguia transformá-la chances clares. Uma boa chance no fim veio com chute longe de Cazares que acabou indo para fora. Eficiente, o Vasco soube organizar sua marcação e deixa Belo Horizonte com mais três pontos importantes.  

Apesar de já ter anunciado Rogério Micale como novo treinador, o Galo ainda foi para jogo com o auxiliar Diogo Giacomini no banco. E o comandante enfrentou problemas logo no começo do confronto. O atacante Fred atuou apenas nos primeiros dez minutos da partida. Ele sentiu a panturrilha direita e pediu para deixar o campo. Rafael Moura o substituiu.

Por ter sido expulso na partida de ida contra o Botafogo, pelas quartas de final da Copa do Brasil, Fred já era desfalque certo do time no segundo jogo entre as equipes. Substituto imediato, Rafael Moura deve ficar com a vaga do centroavante novamente. 

Globo Esporte