quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Al Nasr anuncia contratação de Marcelo Cirino por empréstimo, após saída do Inter

 (Foto: Ricardo Duarte / Inter, DVG)


A negociação até se arrastou por semanas, mas Marcelo Cirino enfim oficializou sua saída do Inter para defender o Al Nasr. O clube dos Emirados Árabes Unidos anunciou em sua conta no Twitter a contratação do atacante, com vínculo por empréstimo de uma temporada e opção de compra definida ao término do contrato. Na negociação, os árabes irão desembolsar 500 mil dólares (pouco mais de R$ 1,5 milhão), a ser repartidos entre Atlético-PR, clube detentor dos direitos, e o Flamengo, que havia repassado o atleta ao Inter.

O acerto entre o jogador e o clube já estava alinhavado desde a última semana. O atleta aguardava apenas a chegada da documentação ao Brasil para assinar o contrato com sua nova equipe.

Com a negociação avançada, Guto Ferreira deixou Cirino fora das listas de relacionados para as partidas contra o Vila Nova, no último sábado, e o Oeste. O atacante sequer integrava os treinamentos com os colegas e, claro, também foi ausência na vitória por 3 a 0 sobre o Goiás, na última terça-feira. O atleta não atua desde a derrota por 2 a 0 para o CRB, fora de casa, quando entrou no segundo tempo, no Estádio Rei Pelé, em 15 de julho, pela Série B.

A diretoria colorada não fez objeções em momento algum. O negócio é favorável ao Flamengo, que o repassou ao C. Ainda a confirmar, a transação pode fazer o Rubro-Negro se "livrar" da incumbência de comprar o atleta do grupo Doyen. Do contrário, o clube carioca paga os 3,5 milhões de euros, mais juros de 10% pelos três anos de empréstimo junto ao Atlético-PR, e divide os direitos econômicos meio a meio com o Furacão.

Desejo antigo, Cirino foi contratado pelo Inter após ser bastante contestado na Gávea, em uma negociação complexa, que envolveu o Flamengo, o Grupo Doyen e o repasse de Eduardo Henrique ao Atlético-PR, detentor de parte dos direitos do atleta. O Colorado fez uma boa dose de esforço para concretizar a negociação, com insistência desde dezembro do ano passado, até o desfecho positivo, já em abril. O jogador até começou como titular, mas nunca deu a resposta esperada. Ao todo, soma 11 jogos, com apenas um gol marcado.

O rendimento e o número de opções à disposição do treinador para o ataque ainda facilitam a liberação. Além de Cirino, Guto conta com os titulares William Pottker, Nico López e Eduardo Sasha, além de Leandro Damião, Carlos, Joanderson, Roberson e Diego.

Globo Esporte