domingo, 27 de agosto de 2017

Cruzeiro tropeça outra em casa em empate com o Santos, que chega ao 4º empate seguido

(Foto: Light Press)


Santos dominando no primeiro tempo, Cruzeiro no segundo. O resultado no Mineirão, na noite deste domingo, não poderia ser outro senão o empate. Nada bom para as duas equipes. O Cruzeiro voltou a perder pontos em seu domínio - foi terceiro empate nos últimos quatro jogos -, enquanto o Peixe chegou ao quarto empate seguido, perdendo a chance de encostar no vice-líder Grêmio.

A próxima partida do Cruzeiro será pelas quartas de final da Primeira Liga, diante do Grêmio, no Mineirão, às 21h45 (de Brasília), nesta quarta-feira. No Brasileiro, a equipe joga só no dia 10 de setembro, na Arena Condá, contra a Chapecoense. O Santos terá 13 dias para se preparar para o clássico com o Corinthians, na Vila Belmiro, também no dia 10.

O início enganou a quem acompanhou a partida. O Cruzeiro deu trabalho para o Santos, com as ofensivas de Sassá. Thiago Neves obrigou Vanderlei a fazer uma boa defesa aos 7. Foi só. Logo o time paulista encaixou seu jogo, com muita movimentação do quarteto ofensivo e contando com os espaços deixados pelo Cruzeiro. Victor Ferraz testou Fábio em um chute de fora da área aos 12. Lucas Lima tinha espaço para se movimentar e armar jogadas. Foi em uma delas que ele lançou Cope. O colombiano cruzou na saída de Fábio, achando Bruno Henrique livre dentro da área. O mineiro mandou de cabeça e abriu o placar. O Cruzeiro buscou a reação, mas cometia muitos erros de passes e nervosismo. Isso só ajudou o Santos, que foi para o vestiário com a vitória parcial.

O panorama mudou no segundo tempo. Mais defensivo, o Santos deixou o Cruzeiro ganhar a intermediária, e a equipe de Mano Menezes aproveitou. Lucas Silva deu um toque de três dedos para Rafinha. O meia se esforçou e, quase já sem ângulo, tocou para o fundo do gol de Vanderlei, empatando a partida aos nove minutos. O Cruzeiro continuou em cima. Aos 22, Arrascaeta achou Rafinha na entrada da área, ele limpou a marcação e tocou por cima de Vanderlei. Mas Lucas Veríssimo salvou quase na linha. A Raposa continuou a insistir no gol e teve chances com Sassá e Murilo, nos últimos minutos, para virar. Os dois não conseguiram, e o resultado acabou não sendo bom para as duas equipes.

Cruzeiro e Santos brigam no topo da tabela, mas por objetivos distantes. O Santos com 38 pontos, na terceira colocação ainda nutre a esperança de alcançar o Corinthians que tem 50 pontos na liderança da competição. Com o empate, o Cruzeiro foi a 31 pontos e voltou ao G-6, o que pode ser provisório, já que o Sport joga contra o Grêmio, no próximo sábado, e pode ultrapassar a Raposa.

Antes do jogo, Mano cobrou: "Não podemos entrar com a cabeça na Copa do Brasil". E, de fato, o Cruzeiro fez um primeiro tempo ruim. Destaque positivo para Sassá que lutou durante todo o jogo criando boas chances e para Arrascaeta que entrou na etapa complementar e mostrou a qualidade técnica diferenciada que tem.

Vanderlei está acostumado a ser o grande salvador do Santos. E, de fato, no jogo contra o Cruzeiro ele fez defesas importantes, mas o destaque santista fica para o zagueiro Lucas Veríssimo que fez uma ótima partida com boa intervenções e uma bola que tirou em cima da linha, evitando a virada da Raposa.

Globo Esporte