quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Injúria racial e confusão na porta de estádio marcam semifinais da Copa do Brasil

(Foto: Reprodução)

Por Redação Blog do Esporte


A festa da semifinal da Copa do Brasil foi marcada por confusão e novo episódio de racismo no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Um torcedor do Flamengo discriminou uma funcionária do estádio, enquanto alguns rubro-negros iniciaram uma confusão antes de entrar no local e a Polícia Militar pressionou ser acionada.

O início do tumulto quase uma hora antes do começo do jogo, quando torcedores do Flamengo tentavam entrar no estádio pelos portões D, E e F. Alguns torcedores tentaram empurrar e derrubar as grades de separação de filas, e a Polícia Militar precisou agir.

Os portões chegaram a ser fechados por alguns minutos e a polícia utilizou bombas de efeito moral, gás de pimenta e balas de borracha para conter o tumulto. Houve relatos de que torcedores entraram sem mostrar o ingresso.

Durante o tumulto, um dos funcionários da LSM Produções foi ofendido por um torcedor rubro-negro, que disse que “se não sabia trabalhar nisso, que deveria vender banana, porque era filho de preto”. O funcionário não foi identificado, mas o torcedor Wagner Marinho Tavares foi autuado em flagrante e levado para a delegacia que funciona no estádio

O juiz Luiz Alfredo de Carvalho, que também coordenou o trabalho no jogo da semana passada, no Nilton Santos, conversou com o torcedor por algumas horas e o liberou por volta das 2h da madrugada. Ele precisará cumprir medidas restritivas que também foram estabelecidas na última quarta-feira para André Luís Moreira dos Santos, acusado de injúria racial contra a família do jogador Vinícius Júnior, do Flamengo.

Além disso, o torcedor precisará se apresentar à Cidade da Polícia nos dias de jogos do Flamengo pelos próximos seis meses, comparecer mensalmente ao Juizado do Torcedor, está proibido de mudar de endereço sem comunicação prévia ao Juizado e não pode deixar o estado por mais de dez dias sem autorização judicial.

Familiares do torcedor disseram que Wagner foi mal interpretado e que não há racismo na família, já que o torcedor é casado com uma mulher negra, além de ter duas irmãs negras.

Decisão

Flamengo e Cruzeiro se classificaram para a final da Copa do Brasil após eliminarem Botafogo e Grêmio, respectivamente. O primeiro jogo da final será no dia 7 de setembro, uma quinta-feira, devido aos jogos da seleção brasileira dois dias antes (5). O jogo será no Maracanã.

A grande decisão acontece no dia 27 de setembro, quarta-feira, no Mineirão.