domingo, 24 de setembro de 2017

Conselheiro acusa Leco de agressão após o clássico entre São Paulo e Corinthians

 (Foto: Julyana Travaglia)


O clima ficou quente nos bastidores do Morumbi após o clássico entre São Paulo e Corinthians, neste domingo, que terminou empatado em 1 a 1. O conselheiro Pedro Mauad diz ter sido agredido e ofendido pelo presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e pelo filho do dirigente, na saída dos camarotes do estádio.

Segundo relato de Mauad, o presidente teria confrontado o conselheiro, queixando-se de críticas feitas sobre a atual administração do clube tricolor. Ainda de acordo com Mauad, o filho de Leco o teria empurrado, antes de o próprio Leco se dirigir em sua direção e tentar segurá-lo pelo pescoço.

Mauad afirma que prestará um Boletim de Ocorrência na Polícia nesta segunda-feira, além de abrir uma representação contra Leco no Conselho Deliberativo do Tricolor.

Vale lembrar que o órgão decidiu em abril de 2016 pelas expulsões do ex-presidente Carlos Miguel Aidar e do ex-diretor Ataíde Gil Guerreiro. Segundo relatório do Comitê de Ética do clube, "Ataide teria tentado matar Aidar".

O presidente Leco não foi encontrado pela reportagem do GloboEsporte.com para falar sobre o caso nem a assessoria de imprensa da diretoria do clube tricolor conseguiu contato com o dirigente até o momento da publicação.

Globo Esporte