domingo, 17 de setembro de 2017

Lei do ex vale só para Lukaku, e United goleia Everton no reencontro com Rooney

(Foto: Reuters)


A lei do ex valeu apenas de um lado neste domingo em Old Trafford. No duelo que marcou seu reencontro com o Manchester United, Wayne Rooney foi goleado jogando pelo Everton por 4 a 0, assistindo ao gol de Lukaku. O camisa 9 belga não manifestou o mínimo constrangimento ao vibrar muito depois de marcar contra a equipe que defendia até a temporada passada. Valencia (com uma pintura), Mkhitaryan e Martial (de pênalti) completaram o placar que deixa o time de Mourinho empatado com o City de Guardiola na liderança do Campeonato Inglês.

Assim como nas duas primeiras rodadas, o United suou durante o jogo inteiro para construir a goleada apenas nos minutos finais. O placar elástico serviu para deixar o time de Mourinho empatado em tudo com o City na liderança do Campeonato Inglês. Ambos têm 13 pontos, com 14 de saldo, sendo 16 gols a favor e dois contra. Tudo igual entre os dois rivais, que duelam apenas na 16ª rodada, em dezembro. O Everton tem um início frustrante e, com a derrota, entra na zona de rebaixamento. São apenas quatro pontos em cinco partidas.

O primeiro gol, e que golaço, saiu logo aos três minutos. Sem deixar a bola cair, Valencia mandou uma bomba no ângulo de Pickford para abrir a contagem (foto). O domínio do United continuou na sequência, muito embora o jogo corresse amarrado.

Tanto é que só na etapa final a rede voltou a balançar. E demorou... Aos 37, após erro da defesa dos Toffees, Mkhitaryan recebeu de Lukaku para aumentar. Cinco minutos depois, a lei do ex entrou em cena quando o belga desviou para o fundo das redes. Ele poderia ter feito mais um, em lance que terminou em pênalti convertido por Martial nos acréscimos.

Lukaku fez cinco gols nos cinco jogos que fez com a camisa dos Diabos Vermelhos no Campeonato Inglês. Ele lidera a tabela de artilheiros ao lado de Agüero.

Em seu jogo mais especial desde o retorno ao Everton, Rooney ficou em campo até os 36 do segundo tempo, quando o placar ainda apontava apenas 1 a 0 para o Manchester United. Enquanto esteve no gramado com a camisa 10 dos Toffees, o maior artilheiro da história dos Diabos Vermelhos atuou isolado na frente e foi responsável por duas das melhores chances de sua equipe. Na mais clara, finalizou cara a cara com De Gea no primeiro lance da segunda etapa, mas viu o goleiro espanhol levar a melhor.

Globo Esporte