terça-feira, 19 de setembro de 2017

Longe do G-10 desde 2011, Coritiba volta a conviver com fantasma do rebaixamento

(Foto: Reprodução)


O Coritiba não termina o Campeonato Brasileiro na metade de cima da classificação desde o oitavo lugar em 2011. De lá para cá, o clube só tem brigado para não cair: 13° em 2012; 11° em 2013; 14° em 2014; 15° em 2015 e também 15° em 2016. E o fantasma do rebaixamento volta a assombrar o Alto da Glória.

Com a derrota para o Palmeiras na noite de segunda-feira, o Coritiba voltou para a zona de rebaixamento. Ocupa, atualmente, sua pior posição este ano: é o 18° colocado, com apenas 27 pontos. Marcelo Oliveira e seus comandados tentam a reação para evitar mais um rebaixamento.

- Só resta trabalhar a semana melhor ainda. Já tinha sido uma semana que eu tinha gostado muito. É modificar esta situação, há tempo. Temos que aproveitar principalmente os jogos em casa e o apoio da torcida, jogar com mais confiança e com menos erro técnico, menos desatenção - afirmou o comandante alviverde em entrevista coletiva.

O próximo compromisso do Coritiba será contra o Botafogo, às 16h de domingo, no Couto Pereira. Uma vitória, aliada a uma combinação perfeita de resultados (contando, por exemplo, o empate entre Chapecoense e Ponte Preta), pode levar o Coxa até a 12ª posição.

- Dentro de casa é quase uma imposição de se jogar um pouco mais para frente. O Botafogo tem um contra-ataque muito forte. Sem a bola, tem que procurar participar da marcação, mas que a gente possa ter uma imposição técnica maior para que a gente possa sair desta situação.

Globo Esporte