quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Mal no Shenhua, Tevez critica nível dos jogadores chineses: "Eles não são bons"

 (Foto: AFP)


A relação de Tevez com o futebol chinês parece estar pior a cada dia que passa. No banco de reservas do Shanghai Shenhua, o argentino criticou o nível do esporte local em entrevista à rede de televisão francesa "SFR Sport", realizada na última quarta-feira. Ele disse que os jogadores chineses não têm a habilidade de outras potências do esporte, e não vê a China capaz de disputar com essas nações, mesmo em um futuro distante.

- Os jogadores chineses não são naturalmente talentosos como os atletas sul-americanos ou europeus. Como jogadores que aprenderam o futebol quando eram crianças. Eles não são bons. Mesmo daqui a 50 anos, eles ainda não vão poder competir.

Mesmo com o maior salário do futebol mundial, Tevez não se firma como titular de sua equipe. E o problema passa longe da capacidade técnica: para Wu Jingui, técnico do Shanghai Shenhua, o atacante está fora do peso ideal e, portanto, não tem condição de jogar. Na temporada, o argentino fez apenas três gols nos 13 jogos que disputou.

Em entrevista, Wu Xiaohui, presidente da equipe chinesa, admitiu que a contratação de Tevez não atingiu o nível que o Shanghai Shenhua esperava, concordando com a posição do treinador em relação ao peso do argentino.

- A nossa intenção era de trazer uma estrela do futebol com influência e com grande qualidade, e todos nós achamos que o Tevez pode preencher esses requisitos. Contudo, por conta da falta de treinos no inverno e de ritmo de jogo, ele não atingiu nossas expectativas - disse.

Tevez chegou em Xangai no começo de 2017, com salário superior a € 650 mil (R$ 2,4 milhões) por semana - por ano, o valor ultrapassa os € 31 milhões (R$ 120 milhões). No entanto, o argentino já é alvo de especulação sobre uma possível volta ao Boca Juniors, clube onde atuava antes de chegar à Ásia.

Globo Esporte