quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Torcedores protestam contra racismo em jogo de beisebol nos Estados Unidos

(Foto: Reprodução)


Quatro pessoas foram removidas da partida entre Boston Red Sox e Oakland Athletics por desfraldarem uma bandeira de protesto com os dizeres: "O racismo é tão americano quanto o baseball". A bandeira foi aberta no "Monstro Verde", famoso muro do setor esquerdo do estádio do Red Sox. Em campo, os Athletics venceram o Red Sox por 7 a 3.


Os responsáveis pelo protesto enviaram uma carta ao jornal americano "Washington Post" se autointitulando "um grupo de manifestantes brancos anti-racismo".

- Queremos lembrar a todas as pessoas que o beisebol é um dos fundamentos da cultura e da história americana, assim como é o racismo - disseram através da carta aberta.

Usar o Red Sox como alvo não é por acaso. O time de Boston tem em sua história a marca de ser a última equipe da Major League Baseball a aceitar jogadores negros em seu elenco, mesmo após o fim do regime de segregação racial dos Estados Unidos. A direção do Red Sox se manifestou e justificou a expulsão dos torcedores por uma violação das regras da franquia.

- Durante a quarta entrada da partida desta noite (13), quatro torcedores desfraldaram um banner na parede esquerda do campo violando a política de proibição de fixação de sinais de qualquer tipo no estádio. Os quatro foram escoltados para fora do Fenway Park - disse a assessoria do Red Sox através de nota oficial.

Em maio, o outfielder do Baltimore Orioles, Adam Jones, acusou ofensas racistas por parte dos torcedores do Boston Red Sox durante o confronto entre os dois times. Após o episódio, a diretoria pediu desculpas ao atleta dos Orioles.

Globo Esporte