sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Volante Bileu entra na Justiça para cobrar pagamentos do Botafogo-SP

(Foto: Agência Botafogo)

Por Nicholas Araujo
Ribeirão Preto, SP


O volante Bileu entrou na Justiça para cobrar pagamentos referentes a salário de abril, 13º, férias e demais encargos não pagos pelo Botafogo de Ribeirão Preto. O valor que o atleta reivindica não foi divulgado. O pedido sai na mesma semana que o ex-treinador do Pantera Moacir Junior criticou a diretoria do clube em uma rede social.

Em entrevista para um jornal de Ribeirão, Bileu contou que procurou a diretoria botafoguense, mas não recebeu nenhum retorno sobre o dinheiro. “Quando cheguei foi prometido mundos e fundos, disseram que metade do dinheiro pela classificação [às quartas de final do Paulistão] seria dos jogadores, depois vieram com desculpas. Tive que procurar um advogado, não foram honestos comigo, outros jogadores também ficaram sem receber. Logo após o campeonato fomos até o estádio, mas não havia ninguém da diretoria para falar e dar uma satisfação para nós [jogadores]. Foi uma grande falta de respeito, então decidi entrar na Justiça”, disse.

O jogador foi titular do Botafogo no Paulistão 2017 e enfrentou o Corinthians nas quartas, onde foi derrotado. O volante chegou ao clube através de indicação do técnico Moacir. O presidente do Botafogo, Gerson Engracia Garcia, negou qualquer pendência com o jogador.  “O Botafogo acertou com o Bileu aquilo que considerou correto.”

Em uma rede social, o treinador Moacir criticou a diretoria no início da semana, pelo tratamento dado após a quartas de final do Paulista deste ano, onde foi cogitado diminuir o salário do comandante para a série C do Campeonato Brasileiro. Como seu nome foi sondado para um possível retorno em 2018, o técnico tratou de desmentir o acerto.

“Não houve, porém, o devido reconhecimento e respeito. Me foi proposto uma redução salarial drástica e com a maioria dos atletas trazidos por mim o acerto não foi condizente com o combinado”. Moacir tem um pré-contrato com o Linense para 2018.