quinta-feira, 19 de outubro de 2017

COB reduz o peso do Pan-Americano em critério para repasse da Lei Agnelo Piva

(Foto: Divulgação/Fiba)


Comitê Olímpico do Brasil irá apresentar na próxima terça-feira uma readequação dos critérios para a distribuição e repasse da verba da Lei Agnelo Piva para as confederações. Além da inclusão da boa governança como ponto de corte, a outra importante novidade será a diminuição do peso dos Jogos Pan-Americanos da conta final. Os Jogos Olímpicos e campeonatos mundiais seguem no topo da pirâmide, que agora ganha também os resultados nos últimos campeonatos mundiais de base antes da categoria sênior. A informação foi publicada pela Folha e confirmada pelo GloboEsporte.com.

O COB não antecipa o novo conceito, mas no final de setembro fez uma comunicação preliminar para as confederações, ainda sob a presidência de Carlos Arthur Nuzman. Contudo, as procuradas pela reportagem explicaram não ter recebido ainda a confirmação das mudanças. Os Jogos Pan-Americanos não devem ser cortados completamente da pontuação para divisão do orçamento já em 2018, mas seu peso avaliado caso a caso, já que o resultado da competição continental em algumas modalidades não reflete o nível mundial ou até mesmo não funciona como Pré-Olímpico.

É o caso do basquete e do vôlei. Nas últimas edições do Pan, as duas modalidades perderam peso. No basquete, os países levam times mistos e os EUA chegou a levar uma seleção de universitários. No vôlei, o Brasil sempre leva seleções mistas. E resultados nos dois esportes não servem como definição de vaga olímpica. Já no handebol é diferente. Os Jogos Pan-Americanos servem de qualificatória para as Olimpíadas e até por isso o Brasil sempre leva suas seleções principais.

Vale lembrar que a Lei Agnelo Piva é fundamental para várias confederações nacionais que não contam com patrocinadores privados. O GloboEsporte.com entrou em contato com duas confederações nacionais. Ambas demonstraram preocupação com a mudança nos critérios para a Lei Piva, dizendo que a competição é tratada com atenção pela mídia e pelo torcedor brasileiro. Nos dois casos, a competição vale a classificação olímpica, ou seja, em Lima 2019, é bem provável que as duas confederações mandem seus principais atletas para o Pan-Americano no Peru.

Globo Esporte