quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Com gol contra, Coritiba vence Cruzeiro e encerra jejum de nove jogos sem vencer

(Foto: Gazeta do Povo)


O Coritiba não foi brilhante, mas venceu o Cruzeiro por 1 a 0 (gol contra de Diogo Barbosa), na noite desta quarta-feira, no Couto Pereira, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. A vitória representou o fim de jejum de nove jogos sem vencer na competição nacional e a tranquilidade para a continuidade do trabalho do treinador Marcelo Oliveira. Para a Raposa que teve Mano Menezes de volta ao banco do time, foi o fim de uma longe sequência (13 jogos) invicta na temporada.

Na próxima rodada, o Coritiba vai até o Rio de Janeiro para encarar o Vasco, no sábado, às 17h (de Brasília), no Maracanã, pela 30ª rodada. Pela mesma rodada, o Cruzeiro vai jogar o clássico contra o Atlético-MG, no domingo, às 17h, no Mineirão. 

Com a tão desejada vitória, o Coritiba saiu dos incômodos 28 pontos, chegando a 31 e ultrapassando o Avaí na tabela de classificação, subindo para a 18ª colocação (a equipe catarinense ainda joga contra o Botafogo e pode ultrapssar o Coxa). O Cruzeiro estacionou nos 47 pontos e na quinta colocação, onde permanecerá até a 30ª rodada, já que Flamengo e Botafogo, que vêm logo atrás, não podem alcançá-lo.

O treinador Marcelo Oliveira promoveu a estreia do meia alemão Baumjohann, que entrou no lugar de Rafael Longuine. O jogador, casado com uma brasileira, mostrou bastante desenvoltura e raça. Chegou até a mostrar uma ousadia bem brasileira, aplicando uma caneta em Digão.

Em casa e precisando desesperadamente de uma vitória, o Coritiba iniciou o jogo de forma mais ofensiva sobre um Cruzeiro pouco inspirado. Apesar de algumas finalizações dos dois lados, nenhuma das equipes assustou os goleiros pela falta de qualidade nas finalizações. Do lado Coxa, Henrique Almeida era o mais acionado, mas se perdia na hora do toque final. Na Raposa, Rafinha e Thiago Neves tentaram uma vez cada, mas também sem perigo. Em um jogo com dificuldades para os atacantes, o gol veio contra do lateral Diogo Barbosa, que tentou cortar a cobrança de escanteio de Thiago Carleto, quando o zagueiro Cleber Reis desviou de cabeça e a sobra ficou para o jogador cruzeirense mandar para as redes aos 33 minutos. O jogo seguiu com o Coritiba tentando mais, mas o placar não se modificou

O segundo tempo começou com Mano Menezes movimentando o meio de campo com a entrada de Arrascaeta no lugar de Élber. O Cruzeiro apareceu mais, mas ainda sem muito perigo para o gol de Wilson. As substituições seguiram após os 10 minutos, quando mano optou Rafael Marques no lugar de Rafael Sobis, enquanto Marcelo Oliveira promoveu a estreia do alemão Baumjohann no lugar de Longuine.

A partida voltou a ganhar emoção em seu final com Thiago Neves e Rafinha assustando na área do Coritiba, que se aproveitou de dois contra-ataques com Baumjohann lançado sozinho dentro da área, quando o impedimento de forma incorreta foi apitado, e Henrique Almeida, que recebeu pela direita também sem marcação, mas a bola acabou nas mãos de Fábio. O jogo não poderia acabar com mais um milagre de Wilson, quando aos 48 minutos, a bola apareceu para Rafinha, e o goleiro alviverde saiu da área para evitar a finalização.

A vitória do Coritiba sobre o Cruzeiro na noite desta quarta-feira, no Couto Pereira, pôs fim a duas sequências de ambas equipes. O Coxa saiu mais feliz, pois encerrou um tabu de nove jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro. A Raposa estava há treze jogos sem perder na temporada e há oito na competição nacional.

Globo Esporte