domingo, 1 de outubro de 2017

Com portões fechados por apoio a referendo, Barça vence com gol raro do catalão Busquets

(Foto: Getty Images)


Símbolo orgulhoso da Catalunha, o Barcelona tentou não entrar em campo em solidariedade às vítimas da repressão policial contra o referendo sobre a independência da região. Como não foi possível pela ameaça de perder pontos, a diretoria resolveu fechar os portões do Camp Nou, e o time fez sua parte em campo: venceu o Las Palmas por 3 a 0, neste domingo, com dois gols de Messi e outro do catalão Busquets, que não marcava há quase três anos.

O triunfo deste domingo mantém o Barcelona com 100% de aproveitamento no Campeonato Espanhol até o momento: sete vitórias em sete jogos - uma sequência que o clube só havia alcançado uma vez em sua história, na temporada 2013/14. O clube catalão segue isolado na liderança do torneio, com 21 pontos, cinco a mais que o Sevilla, seis à frente do Atlético de Madrid e 11 acima do rival Real, que ainda entrará em campo contra o Espanyol neste domingo. O Las Palmas fica em 17º, com seis pontos.

Horas antes de a bola rolar no Camp Nou, foi aberta a votação em um referendo popular sobre a possível independência da Catalunha - e logo começaram a ocorrer confrontos entre eleitores e policiais, que tentavam impedir a votação recolhendo urnas, uma vez que o governo espanhol declarou a consulta como ilegal. Com isso, surgiu a possibilidade de o jogo contra o Las Palmas ser adiado por falta de segurança, em uma queda de braço entre o Barcelona, que pedia o adiamento, e a Liga Espanhola, que não via razões para tal por não receber notificações oficiais. A organização levou a melhor na disputa, e o Barça se viu obrigado a entrar em campo para não perder pontos por um WO. Então, 25 minutos antes da partida, veio a confirmação oficial de que o jogo seria realizado com portões fechados - enquanto fãs aguardam notícias do lado de fora do estádio.

Enquanto a imprensa espanhola apontava que os jogadores pediram para jogar a partida, a diretoria protestou e não apareceu nas tribunas. O presidente Josep Maria Bartomeu, então, deu a versão oficial sobre a indefinição quanto à realização do jogo: a tentativa de adiamento e o fato de os portões não terem sido abertos foram, na verdade, um protesto do clube em defesa da democracia - enquanto feridos eram contabilizados em toda a Catalunha por conta dos confrontos.

- Estamos muito preocupados com a situação, e jogamos assim para dar apoio aos que não gozam de liberdade de expressão. Não jogar traria uma perda de seis pontos. A segurança estava garantida, mas foi a portas fechadas por esta exceção. Jogamos com as portas fechadas para mostrar nossa dor, não por problemas de segurança - disse Bartomeu em entrevista à "BeinSport", ainda durante o jogo.

O Barça teve o caminho aberto para a vitória com um lance raro: um gol do volante Busquets. Em dia diferente para seu povo, o catalão marcou pela 15ª vez em 542 jogos na carreira e quebrou um jejum de quase três anos: a última vez que havia balançado as redes fora em 30 de novembro de 2014. 

Com boa atuação, principalmente no segundo tempo, Messi balançou a rede mais duas vezes na temporada e chegou a 14 gols marcados em 11 jogos em 2017/18. Mas o duelo deste domingo também representou um dia importante na trajetória do argentino Barcelona: o camisa 10 chegou a 594 jogos oficiais com a camisa blaugrana e tornou-se o terceiro jogador com mais jogos na história do clube, deixando para trás o histórico capitão Puyol.

Afetado pelo ambiente diferente no Camp Nou e na cidade de Barcelona, o time blaugrana não teve boa atuação no primeiro tempo, quando o técnico Ernesto Valverde mandou a campo uma formação alternativa. Os catalães até tiveram chances de marcar e pararam em defesas de Chichizola, mas o Las Palmas fez frente teve a melhor oportunidade da etapa, em chute de Calleri que bateu na trave. O comandante do Barça, porém, não hesitou ao sacar Paulinho e Aleix Vidal após o intervalo, colocando Rakitic e Iniesta em campo - o que refletiu em uma melhora instantânea. Os donos da casa abriram o placar aos três minutos, depois de pressão inicial, logo passaram a dominar o jogo, construindo o placar sem problemas.

Globo Esporte