quarta-feira, 11 de outubro de 2017

De olho na vaga de Massa, Kubica realiza teste "bem-sucedido" na Williams

(Foto: Reprodução)


São três os pilotos que disputam com Felipe Massa uma vaga na Williams ao lado de Lance Stroll na temporada 2018 de Fórmula 1: Robert Kubica, Paul di Resta e Pascal Wehrlein. E hoje, o primeiro deles completou um teste com o carro de 2014 da Williams no Circuito de Silverstone, em esquema de portões fechados, para o time avaliar se o piloto tem condições de pilotar em alto nível. O carro usado pelo polonês em sua avalição é o mesmo com o qual Stroll, antes de iniciar sua primeira temporada na F1, realizou vários testes para se familiarizar com circuitos que nunca havia corrido antes. A escuderia de Grove confirmou a informação e, sem muitos detalhes (número de voltas, melhor tempo...), se limitou a afirmar que a experiência foi "bem-sucedida".

A ideia é que o time teste o polonês novamente, desta vez em Hungaroring, na Hungria (mesmo traçado em que Kubica guiou pela primeira vez um carro da F1 de 2017, da Renault). Acredita-se que a experiência será realizada antes do GP dos EUA, com Paul Di Resta pilotando em um dos dias de testes.

Felipe Massa, recentemente, disse que o teste será inconclusivo, visto que o carro atual é bastante diferente do de 2014, porém, Nico Rosberg, que assumiu o cargo de empresário de Kubica, acredita que as sessões servirão prioritariamente para conhecimento mútuo entre piloto e equipe.

- Acho que se trata mais de conhecer uns aos outros e ver se tudo se encaixa. Com alguém do nível de talento de Kubica, fazer um teste é o menor dos problemas - completou.

O polonês guiou, no começo de agosto, o atual carro da Renault nos testes coletivos em Hungaroring, após ter mostrado bom desempenho em sessões privadas com a Lotus de 2012. Entretanto, Kubica acabou preterido por Carlos Sainz Jr., que substituirá Jolyon Palmer no cockpit do carro francês já no GP dos EUA. O piloto, então, rescindiu o breve contrato que tinha com a Renault e, desde então, seu uniu ao atual campeão Nico Rosberg na busca para voltar de vez à Fórmula 1.

Globo Esporte