terça-feira, 3 de outubro de 2017

Em seu "melhor momento", Casemiro comemora braçadeira: "Sem palavras"

 (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)


Titular desde o início da "Era Tite", Casemiro está mesmo cheio de moral com o treinador. Nesta quinta-feira, em La Paz, pelas eliminatórias da Copa de 2018, o volante será capitão da seleção brasileira pela primeira vez. Muita responsabilidade para um jogador de 25 anos? Para o atleta do Real Madrid, uma honra. Ao lado do técnico, ele comentou a escolha.


- Sem dúvida, para mim, é um orgulho imenso ser capitão da Seleção. Só de estar aqui já é um orgulho. Não tenho palavras para falar sobre a felicidade de ser capitão. O Tite vem trocando os capitães para ter 11 líderes em campo. Não só eu, mas todos os jogadores, são capitães em campo – disse o volante do Real.

Casemiro será o 12º jogador a entrar em campo com a braçadeira desde que o técnico assumiu a equipe, há pouco mais de um ano. Antes dele, Miranda, Daniel Alves, Thiago Silva, Marcelo, Filipe Luís, Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho, Neymar, e Robinho foram capitães. Para o volante, a braçadeira coroa um momento especial em sua carreira.

-Se for pra fazer, tem que fazer bem feito. Essa é a minha mentalidade. Você amadurece com o crescimento, com os anos, isso é normal. Vivo o melhor momento da minha carreira e quero seguir crescendo. O trabalho continua.

Sobre o jogo contra a Bolívia, Casemiro descartou qualquer possibilidade de relaxamento devido à classificação antecipada, mas previu um jogo difícil por conta da altitude de La Paz.

- Já tive a oportunidade de jogar na Bolívia e sei o quanto é difícil. Sei o quanto é difícil. Para eles também será difícil, muitos jogam fora do país. Queremos fazer um bom jogo. Estamos evoluindo e será mais um grande desafio para nós.

Relaxamento natural

Sou dos jogadores que pensam partida a partida. Estamos classificados, mas temos dois jogos ainda. Temos que respeitar a camisa e o país. Sabemos que o jogo na Bolívia é muito difícil. Diversificar rivais com Europa e Ásia, mas meu pensamento agora está na Bolívia.

Concorrência

A minha resposta é simples e profissional. Temos que respeitar o nosso país. Olhando do meu lado, quando vou jogar e olho o banco, vejo jogadores de alto nível, não posso relaxar. Sei disso. Se eu jogar contra o Chile, vou dar meu melhor com certeza. Primeiro pensamos na Bolívia. Mas todos vão dar seu melhor para vencer o Chile também. Somos profissionais.

Bolívia

Sabemos que vai ser muito difícil, um jogo de trabalho, entrega e pressão da torcida rival. Temos que pensar no nosso jogo, a gente vem jogando bem, demonstrando que somos uma equipe sólida. Temos que pensar só no nosso trabalho e consequentemente fazer um bom jogo.

BOLÍVIA X BRASIL

Local: Estádio Hernando Siles, em La Paz.
Data e horário: quinta-feira, às 17h (de Brasília).
Provável escalação: Alisson, Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda e Alex Sandro; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.
Pendurados: Miranda, Casemiro, Paulinho, Renato Augusto, Neymar, Gabriel Jesus, Daniel Alves e Fernandinho.
Arbitragem: Fernando Rapallini, auxiliado por Diego Bonfá e Gabriel Chade (todos da Argentina).

Globo Esporte