quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Atlético-MG e Grêmio fazem acordo e encerram processo da venda de Victor

(Foto: Bruno Cantini/CAM)


Atlético-MG e Grêmio encerraram as disputas judiciais entre os clubes que envolviam os direitos sobre o goleiro Victor e o zagueiro Werley. O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira. Segundo nota oficial divulgada à imprensa, foram feitas “concessões mútuas” para o acordo. Porém, detalhes da negociação não foram divulgados. A reportagem apurou que o valor pago pelo Galo gira em torno de R$ 10 milhões.

- O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense e o Clube Atlético Mineiro vêm a público comunicar que, através de concessões mútuas, alcançaram um acordo para encerrar todas as pendências judiciais e arbitrais originárias de 2012 e que envolveram os direitos sobre os atletas Victor Leandro Bagy e Werley Ananias - diz a nota.

O presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, destacou que a disputa judicial se arrastou por muito tempo. Agora, um entendimento bom para os clubes foi acertado.

- Foi uma negociação que durou muito tempo, mas que chegou no final. A venda do Pratto já teve parte bloqueada, era uma garantia do pagamento, mas haviam alguns detalhes que tinham de ser acertados. Não vamos entrar em detalhes. O importante é que foi feito um acordo - ressaltou ao GloboEsporte.com.

Diretor jurídico do Grêmio, Nestor Hein festejou o final do imbróglio jurídico com o Atlético-MG. Sem entrar no mérito de valores, confirmou que o acerto foi realizado em Porto Alegre e que, inclusive, o clube mineiro quitou a pendência junto ao à equipe gaúcha.

– Acabaram todas as demandas, saí há pouco do Foro de Porto Alegre. Ficou acertado que só o Atlético-MG pode divulgar os valores. Mas o dinheiro está no caixa e já começamos a gastar – contou à reportagem.

Entenda o caso

O Grêmio cobrava do Atlético-MG uma dívida referente à compra do goleiro Victor, negociado em 2012. O Galo reconhecida o débito, mas também acionou o time gaúcho na Justiça. O clube mineiro reclamava uma dívida referente a empréstimos, pelo Grêmio, do zagueiro Werley. O defensor foi envolvido na negociação com o goleiro e tinha parte dos direitos ainda ligados ao Atlético-MG.

No começo de abril, a Justiça aplicou uma multa de 20% devido ao atraso do Galo no pagamento. O débito total girava em torno de R$ 12 milhões. O departamento jurídico gremista chegou a conseguir a penhora de parte da venda do atacante Lucas Pratto, do Galo, ao São Paulo (aproximadamente R$ 10 milhões).

O goleiro Victor deixou o Grêmio em junho de 2012, após quatro anos no clube gaúcho. Em troca do jogador, o Grêmio teria direito a receber 50% dos direitos econômicos do zagueiro Werley, atualmente no Coritiba, e 3 milhões de euros, parcelados durante dois anos.

Globo Esporte