quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Escolha da sede da Copa do Mundo de 2026 terá voto aberto

 (Foto: Ennio Leanza/Keystone via A)


A Fifa tornou público nesta quarta-feira o "Manual das Escolha para a Copa do Mundo de 2026", que orienta o processo de decisão do Mundial. O documento é uma tentativa da Fifa de evitar o que aconteceu com as escolhas de Rússia e Catar como sede das Copas de 2018 e 2022 – o procedimento foi marcado por múltiplas denúncias de corrupção.

Hoje há duas candidaturas a abrigar o Mundial de 2026, o primeiro a ser disputado por 48 seleções: uma do Marrocos e outra formada por EUA, México e Canadá. A proposta apresentada pela Concacaf é favorita a vencer a disputa.

São duas as principais mudanças na forma como a Copa do Mundo.

1) A decisão será tomada por todos os 211 filiados 'a Fifa. Até hoje, essa escolha sempre foi feita pelo Comitê Executivo, órgão que tinha 24 integrantes.

2) Os votos serão abertos, públicos.

Além disso, a Fifa tratou de incluir entre os critérios que serão analisados itens como "respeito aos direitos humanos". Trata-se de outro reconhecimento de que os processos anteriores falharam. As obras dos estádios das Copas do Mundo da Rússia e do Catar foram alvos de denúncias de violação de direitos dos trabalhadores.

Globo Esporte