terça-feira, 21 de novembro de 2017

Exercícios são excelentes aliados na prevenção e combate ao câncer

(Foto: Reprodução)


No mês de novembro, a campanha internacional Novembro Azul chama atenção para a prevenção ao câncer de próstata. Segundo dados do Ministério da Saúde, 14.484 homens morreram em decorrência da doença no país em 2015. A doença é o segundo tipo de câncer mais comum entre os brasileiros, e os exercícios físicos podem ser grandes aliados na prevenção e no enfrentamento à doença.

Preventivamente, a prática combate o sedentarismo e a obesidade, que contribuem para a formação de radicais livres, que estão relacionados a enfermidades como câncer, Mal de Parkison e Alzheimer, modificação das atividades de enzimas carcinogênicas, dentre outros. Ele influência diretamente no estimulo das células NK (uma defesa do nosso organismo à células tumorais e infecções virais), auxilia no aumento da densidade óssea e melhora do sistema imunológico, dentre diversos outros benefícios.

De acordo com Marcos Viotti, professor de musculação da rede de academias Bodytech, em casos de tratamento depois do diagnóstico, há estudos que comprovam melhora na qualidade de vida e função sexual dos pacientes. "Os exercícios auxiliam na manutenção da força muscular e minimizam a sua perda durante o tratamento, fato fundamental para o controle da fadiga do paciente, comum durante o tratamento de câncer. A atividade promove aumento do consumo da glicose, diminuindo os níveis desta e de insulina circulantes, o que reduz a oferta de substratos às células tumorais", destaca.

Os tipos de exercícios a serem praticados por pacientes em tratamento podem variar. Viotti destaca que podem ser feitos desde os de força e aeróbios a uma combinação de ambos, como musculação, hidroginástica, caminhada e bicicleta. "O mais importante é haver uma orientação de um profissional de educação física, obedecendo os limites do aluno, associada a uma alimentação saudável direcionada por um nutricionista e em contato com o médico responsável pelo mesmo", afirma o especialista, que acentua a necessidade de se desenvolver um trabalho multidisciplinar.

O professor atua no programa Care da Bodytech, criado para pessoas com alguma condição especial, sejam elas idosas, gestantes ou com alguma patologia como diabetes, pressão alta, que têm necessidade de um cuidado especial durante os exercícios. Nele, é elaborado um treino adequado e, principalmente, específico para a condição do cliente. "Procuramos sempre nos atualizar com o que há de mais recente nos estudos de diversas condições de saúde, procuramos sempre ter um feedback do aluno, tanto dentro quanto fora da academia (com seus exames, alimentação, sempre pedindo o laudo de um profissional da área específica) e marcamos constantemente um horário para ter um período de contato mais próximo com o ele e adquirir essas informações, além, claro, do contato do dia a dia no salão de musculação", afirma.