sábado, 18 de novembro de 2017

Franca reage no último quarto, leva jogo para prorrogação e vence Caxias do Sul

(Foto: Emanuel Wolff/Caxias do Sul)


Da mesma forma que o Franca Basquete foi derrotado pelo Joinville na quarta-feira de forma improvável, após abrir 20 pontos de vantagem, a equipe do técnico Helinho Garcia "descontou" em cima do Caxias do Sul, nesta sexta-feira, no ginásio Vasco da Gama. A equipe paulista, que anunciou a contratação de Leandrinho, tirou uma diferença de dez pontos a pouco mais de seis minutos para o fim da partida, levou o jogo para a prorrogação, e com atuação decisiva do jovem Cassiano, de 20 anos, venceu o duelo por 86 a 80.

O destaque da partida foi o pivô francano Lucas Cipolini, que soube chacoalhar seus companheiros nos momentos mais difíceis da partida, e com 21 pontos e oito rebotes, foi determinante para a segunda vitória do Franca no NBB. O armador Cauê Borges, formado no Franca e hoje no time gaúcho, foi o principal pontuador da partida, com 25 pontos.

Com o resultado, o Franca assumiu temporariamente a sexta colocação no Novo Basquete Brasil, após quatro jogos disputados. O time do técnico Rodrigo Barbosa, que havia vencido o Bauru na estreia da competição, sofreu sua primeira derrota.

O time gaúcho volta à quadra na próxima quarta-feira, contra Campo Mourão, no ginásio Belin Carolo. O Franca, por sua vez, só volta às quadras no dia 2 de dezembro, para enfrentar o Bauru, no ginásio Pedrocão. O jogo pode marcar a estreia do armador Leandrinho.

O jogo

O apagão francano no segundo tempo da partida contra o Joinville, que custou a derrota em Santa Catarina, se manteve presente no início do jogo contra o Caxias. Com seis minutos de partida, os gaúchos tinham 14 a 9 no placar, seguindo o ritmo da estreia no NBB, quando o time venceu o atual campeão do NBB, Bauru.

A sorte dos francanos é que nem todos estavam "apagados". O pivô Cipolini, de 2,03m de altura, chamou a responsabilidade e, ponto a ponto - foram dez no período -, comandou a reação e virada no período, fechando em 19 a 17 para os visitantes.

No segundo período, Franca voltou a ser aquele do segundo tempo contra o Joinville. Embora o aproveitamento dos arremessos de quadra das duas equipes tenha sido baixo, o Caxias foi melhor, fez 24 a 14 no período, e abriu oito pontos de frente, 41 a 33, muito pela pontaria do armador Cauê Borges, revelado no Franca, autor de oito pontos.

O vestiário fez bem ao time do técnico Helinho Garcia. Mais agressivo na defesa, os francanos empataram a partida em 41 a 41, após lance livre convertido pelo ala-armador Pedro. Mas a reação durou pouco. Cauê Borges conduziu a recuperação da equipe gaúcha, reconstruindo novamente a vantagem, fechando o terceiro quarto em 64 a 56.

A partida chegou ao último período aparentemente definida. Cauê Borges, no lance livre, colocou dez pontos de vantagem para o Caxias, restando pouco mais de três minutos para o fim. Mas Cipolini entrou em ação novamente. E assim como no primeiro período, levou o Franca ao empate, a 15 segundos para o fim. O técnico Rodrigo Barbosa pediu tempo, organizou a jogada para o arremesso de Alex, mas em vão. O jogador do Caxias não converteu a bola e a partida foi para a prorrogação.

No tempo extra, Franca parecia mais concentrado. Uma falta antidesportiva de Alex, a 17 segundos do fim, e o bom desempenho do jovem Cassiano, que anotou seis pontos, fizeram a diferença. Aos 20 anos de idade, o armador francano comandou a vitória dos visitantes por 86 a 80.

Globo Esporte