segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Ponto de Opinião: Bastidores mostram Brasileirão nervoso e cheio de polêmicas

(Foto: Reprodução)

Por Nicholas Araujo
Redação Blog do Esporte


Na reta final da série A do Campeonato Brasileiro, já podemos analisar que o nacional em 2017 foi nervoso. O futebol em campo deixou a desejar em alguns momentos, mas os bastidores, coletivas de imprensa, pós e pré-jogo mostraram sentimentos mais exaltados.

O primeiro turno foi marcado pela arrancada corintiana, que surpreendeu boa parte dos clubes. Tratado como a “quarta força” do estado de São Paulo pela imprensa articulista, hoje o Corinthians continua sendo o time a ser batido. O clássico contra o Palmeiras demonstrou isso e de como os nervos estão mais evidentes.

Demissões ocorreram como a saída de Levir Culpi do Santos e de Rogério Ceni do São Paulo. Cuca também foi alvo de demissão no Palmeiras e muito criticado em seu retorno. A aposta da diretoria alviverde era um repeteco de 2016, o que não aconteceu. Um mal planejamento para o atual campeão brasileiro.

O São Paulo mostrou que a crise, confusões internas e más contratações assolam qualquer clube. Com alguns ajustes, Dorival Júnior se tornou o salvador do ano, mas nada apaga o primeiro semestre desastroso e a aposta em um ídolo para o cargo de treinador que não deu certo.

O Grêmio foi a potência mais falada neste ano. Enquanto o arquirrival tenta sair da série B, o tricolor busca o título na Libertadores. Entretanto, também deixou a desejar no Brasileiro, principalmente após a fala de Renato Gaúcho de que o Corinthians “iria despencar”.

Não importa quem vencer o campeonato este ano, já podemos considerar 2017 como o ano nervoso e estressante para o futebol brasileiro. E 2018 promete ainda mais.