quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Presidente da Uefa é contra uso do VAR na Copa de 2018: "Sou um pouco conservador"

 (Foto: EFE/Sebastien Nogier)


A discussão sobre o uso do árbitro de vídeo (VAR) na Copa do Mundo de 2018 segue quente. Dessa vez, Aleksander Ceferin, presidente da Uefa, declarou ser contra a implementação da novidade durante o torneio na Rússia. Ele se declarou "conservador" em relação ao assunto e comparou o recurso a um "robô".

- É muito cedo. Eu sei que não voltaremos a falar mais tarde, mas sobre esse assunto eu sou um pouco conservador. O árbitro deve continuar sendo o juiz, senão é como se fosse um robô que toma as decisões - disse o esloveno, em entrevista ao jornal italiano "La Repubblica", publicada nesta quinta-feira.

Atualmente, ainda não há a confirmação do uso da tecnologia. Gianni Infantino, presidente da Fifa, declarou após um gol polêmico do Panamá nas eliminatórias que "chegou a hora do VAR". Apesar disso, a ideia ainda encontra resistência e será discutida no final de fevereiro.

Na terça-feira, a entidade máxima do futebol anunciou que enviará os árbitros selecionados para a Copa do Mundo em um curso sobre o VAR, já no fim de novembro. Entre os juízes está o brasileiro Sandro Meira Ricci.

Globo Esporte